Números indicam domínio português em vitória magra

Com domínio total nas estatísticas, Portugal soube transformar os números em um resultado positivo, porém magro, na vitória de 1 a 0 sobre Angola, neste domingo, em Colônia. Posse de bola maior, mais finalizações certas, menos faltas cometidas, menos cartões recebidos e até mais escanteios à favor. Os portugueses superaram os angolanos em tudo.Porém, quem vê uma equipe que teve 58% de posse de bola - no caso de Portugal - contra outra com 42%, como Angola, pode pensar que o domínio português foi total na partida, mas essa não foi a realidade. Pelo menos no que tange o objetividade. Os pupilos de Felipão chutaram ao gol 16 vezes, acertaram oito no gol, mas a bola só entrou uma só vez.Estatisticamente, a seleção de Angola superou os portugueses somente na violência. Cometeram 29 faltas contra 20 dos portugueses, que também não "aliviaram". Tanto que os angolanos receberam mais cartões amarelos: três. Mas Portugal com somente um a menos, em um jogo em que dominou o adversário, mas só "jogou para o gasto".Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Portugal, 16; Angola, 11 Finalizações certas: Portugal, 8; Angola, 3 Faltas cometidas: Portugal, 20; Angola, 29 Cartões amarelos: Portugal, 2; Angola, 1 Cartões vermelhos: Portugal, 0; Angola, 0 Escanteios: Portugal, 5; Angola, 2 Impedimentos: Portugal, 0; Angola, 1 Posse de bola: Portugal, 58%; Angola, 42% Melhor jogador da partida: Luis Figo(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.