'Nunca gostei do Tevez', diz Berlusconi no Milan

O presidente afirma também que não se arrepende de ter mandito Alexandre Pato no clube

AE-AP, Agência Estado

26 de novembro de 2012 | 14h53

ROMA - O presidente do Milan, Silvio Berlusconi, garantiu nesta segunda-feira que não se arrepende de ter mantido o brasileiro Alexandre Pato no elenco e não ter contratado o Carlitos Tevez junto ao Manchester City. O dirigente foi além e revelou que nunca gostou do atacante argentino.

"Nunca me arrependi de não ter vendido (o Alexandre Pato). Pessoalmente, nunca gostei do Tevez e, além disso, queremos formar uma equipe de jovens para iniciar um novo ciclo", declarou a um canal de TV da Itália, citando a diferença de idade do brasileiro, que tem 23 anos, em relação a Tevez, que tem 28.

Em janeiro, Pato esteve prestes a deixar o Milan, após receber uma boa proposta do Paris Saint-Germain. A imprensa europeia logo apontou que seu substituto poderia ser Carlitos Tevez, que enfrentava problemas de relacionamento com o técnico Roberto Mancini e a diretoria do City.

Ambas as negociações chegaram a avançar. Pato era dado como reforço certo no PSG, enquanto Tevez acertou bases salariais com o Milan. Pouco antes da assinatura do contrato, no entanto, Berlusconi interveio, decidiu manter o brasileiro no clube e encerrou as conversas com o argentino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.