Paulo Whitaker/EFE
Paulo Whitaker/EFE

'O Brasil está acostumado a jogar sob pressão', diz técnico do Peru

Ricardo Gareca afirma que momento da seleção brasileira não faz diferença para o jogo deste sábado

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2019 | 22h11

O técnico Ricardo Gareca, da seleção peruana, afirma que o momento vivido pela seleção brasileira não representa uma vantagem para sua equipe na partida deste sábado, na Arena Corinthians, pela última rodada da fase de grupos da Copa América. Os donos da casa empataram por 0 a 0 diante da Venezuela e receberam vaias na última partida em Salvador.

“Não estamos preocupados com o momento brasileiro. Não é da nossa conta. As críticas são normais quando as coisas não saem bem. Não levo em consideração. Vamos ter de focar em nossa atuação. A situação brasileira não faz parte do nosso planejamento. Nós sabemos como eles jogam e será um jogo muito complicado”, afirmou o treinador em entrevista coletiva na noite desta sexta-feira na Arena Corinthians. 

“O Brasil está acostumado a jogar sob pressão. É um time gigante. É sempre um jogo especial”, completou o treinador que teve passagem de três meses pelo Palmeiras em 2014. Em 13 jogos, ele somou quatro vitórias, um empate e oito derrotas. 

O treinador também comentou o último encontro entre as duas seleções na Copa América. Em 2016, o Peru venceu por 1 a 0, nos Estados Unidos. Com a derrota, o Brasil caiu na primeira fase e o técnico Dunga acabou sendo demitido. “Foi memorável. O Brasil dominou a partida e tivemos sorte de aproveitar a oportunidade. Foi um jogo coletivo e de muita entrega”, recordou o treinador que comanda o time peruano há quatro anos.

Na visão do treinador, o caminho para tentar repetir a vitória neste sábado é apostar no jogo coletivo. “Temos um caminho já percorrido com uma equipe entrosada. Vamos precisar de sorte e precisamos trabalhar coletivamente”, afirmou Gareca.

A única dúvida é a escalação do zagueiro Carlos Zambrano, que tem uma lesão muscular e deve ser poupado. Araujo deve entrar em seu lugar. A formação deve ser a mesma que venceu a Bolívia por 3 a 1, no Maracanã. O treinador descartou poupar jogadores, pois o Peru ainda não está matematicamente classificado. Brasil e Peru estão empatados com quatro pontos; a Venezuela tem dois e a Bolívia ainda não pontuou. 

“Não vamos poupar ninguém. Vamos ver aqueles que estão bem fisicamente, mas não temos condições de preservar neste momento. Ainda não estamos classificados”, afirmou Gareca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.