JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

'O Gabriel me disse que ia decidir', revela o técnico Dorival Júnior

Treinador anuncia a promessa do atacante após perder o pênalti

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

26 de novembro de 2015 | 08h20

O atacante Gabriel salvou o Santos e a si próprio de uma noite decepcionante na partida contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, no jogo de ida da final da Copa do Brasil. O jogador precisou se recuperar durante a partida para poder marcar o gol da vitória por 1 a 0 e, segundo o técnico Dorival Júnior, essa reação já tinha sido anunciada pelo atleta durante o intervalo da partida.

O jogador, que perdeu um pênalti no começo do jogo ao acertar a trave na cobrança, deu a volta por cima e continuou com boa atuação, recompensada com o gol marcado aos 33 minutos do segundo tempo. "Ele mesmo recuperou a confiança e me disse no intervalo: ''Professor, vou decidir esse jogo''", contou Dorival. Gabriel foi o destaque do Santos na partida e compensou uma atuação apagada de Ricardo Oliveira, bem marcado pela zaga palmeirense.

Durante o intervalo, com o placar empatado sem gols, o treinador disse que não procurou falar com Gabriel sobre o pênalti perdido por evitar dar destaque ao erro. "Ele tem personalidade. A perda do pênalti é um fato natural. Não tive que falar nada. O jogador, quando perde um pênalti ou um gol, sabe bem. Não precisa ficar batendo demais no que aconteceu, isso pode causar um certo desequilíbrio."

O treinador evitou lamentar as chances perdidas no jogo. O pênalti nem foi a oportunidade mais clara, já que no último minuto e, sem goleiro, o atacante Nilson chutou para fora o lance que daria os 2 a 0 de vantagem para a partida de volta. "O Santos não perdeu a chance de decidir. A vantagem foi boa e não podemos desprezar. Eu sei o que a equipe pode produzir, faremos um grande jogo na quarta-feira."

A equipe deve poupar titular no domingo, contra o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro e não vai jogar na retranca na partida no Allianz Parque. "Não vamos defender o resultado. Vamos buscar o resultado, assim como fizemos ao longo da competição. Espero que nossa equipe controle mais a posse de bola", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.