'O objetivo é me manter forte e evitar algumas lágrimas', diz Gerrard sobre adeus

Ícone da história do Liverpool e grande ídolo do clube, Steven Gerrard está prestes a se despedir dos torcedores do time neste sábado, quando enfrentará o Crystal Palace em seu último jogo com a camisa da equipe no Estádio Anfield Road. O meio-campista irá atuar no futebol dos Estados Unidos depois de se tornar um dos maiores jogadores da Inglaterra em todos os tempos.

Estadão Conteúdo

14 de maio de 2015 | 11h45

Ele estreou com a camisa do Liverpool em 1998, então com apenas 18 anos, e de lá para cá disputou 708 partidas pelo time e marcou 185 gols. Capitão da equipe desde 2003, o atleta falou nesta quinta-feira sobre o seu adeus aos torcedores e admitiu que está "temendo este momento" que promete ser de muita emoção. "Vou sentir muita falta disso. O objetivo é me manter forte e evitar algumas lágrimas", afirmou.

Com a camisa do Liverpool, Gerrard foi campeão da Liga dos Campeões de 2005, quando superou o Milan nos pênaltis após empate por 3 a 3 com o rival italiano, que chegou a abrir 3 a 0 no primeiro tempo, antes de uma assombrosa reação da equipe inglesa, com direito a um gol do meio-campista na etapa final. "Aquela foi a melhor noite da minha vida, o auge profissionalmente", lembrou o craque nesta quinta.

Para se ter uma ideia de quão ídolo Gerrard é para o Liverpool, a demanda por ingressos é tamanha para o jogo deste sábado que alguns bilhetes estão sendo comercializados pela internet por mais de 2.500 libras (algo em torno de US$ 3.950).

Mais do que um jogador devotado ao Liverpool, Gerrard praticamente nasceu no clube, onde está desde os seus oito anos de idade. E agora, aos 34, ele se vê muito próximo de fazer sua última partida pelo time no próximo dia 24, contra o Stoke City, pela última rodada do Campeonato Inglês, e depois partir com o coração apertado rumo aos Estados Unidos, onde defenderá o Los Angeles Galaxy.

E, embora tenha conquistado um título da Liga dos Campeões, um da Copa da Uefa (hoje chamada de Liga Europa), dois da Copas da Inglaterra e três da Copas da Liga Inglesa, ele sairá do Liverpool decepcionado com o fato de nunca ter conseguido faturar o Campeonato Inglês, torneio que o time não ganha desde 1990.

Na temporada passada, o Liverpool terminou a competição apenas dois pontos atrás do campeão Manchester City, sendo que Gerrard acabou cometendo uma falha que contribuiu para a derrota por 2 a 0 para o Chelsea, em jogo que custou ao time vermelho a perda do título nacional.

"Sou muito orgulhoso do que eu conquistei aqui, todos os troféus que venci, mas certamente não vencer o Campeonato Inglês é uma pena. E não há nada mais que eu possa fazer sobre isso", lamentou Gerrard, que também disse ser muito cedo para falar sobre a possibilidade de um dia se tornar técnico do Liverpool.

"Para assumir um posto neste clube, você tem de ser bom o suficiente. Você não pode assumir um cargo por ambição ou nome. Seria ingênuo assumir apenas porque você é Steven Gerrard", disse o jogador, em terceira pessoa, admitindo, porém, que poderá analisar uma possível proposta no futuro se for procurado pelo clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiverpoolGerrard

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.