'O ponto fraco do Vasco hoje é a bola', admite Wendel

O volante Sandro Silva pode ganhar uma vaga no time titular do Vasco contra o Volta Redonda, no domingo, pela primeira rodada da Taça Rio. No treino coletivo desta quinta-feira, ele foi escalado pelo técnico Gaúcho em lugar de Thiago Feltri, enquanto Wendel voltou a ser deslocado para a lateral esquerda.

AE, Agência Estado

14 de março de 2013 | 19h46

Os reservas venceram o coletivo por 5 a 0: gols de Thiaguinho (dois), Fellipe Bastos, Marlone e Bernardo, que foi para o segundo time no fim do treino.

Em entrevista coletiva, Wendel foi bastante sincero. "O ponto fraco do Vasco hoje é a bola", disse. "A equipe defende muito bem, mas falha na hora que está com a bola. Equipe nova é assim, é normal", justificou. Na final da Taça Guanabara, o vencedor Botafogo teve 57% da posse de bola.

O zagueiro Renato Silva minimizou o placar de 5 a 0 para os reservas no coletivo. "Não estávamos nos importando com os gols, a ideia era ter mais posse de bola, mas não conseguimos também. Só melhoramos um pouco no fim. Mas estamos tranquilos", disse.

Ele pediu à torcida um novo "voto de confiança". "No início do ano ganhamos três jogos, e eles vieram para o nosso lado, depois houve dúvida por causa da derrota para o Flamengo. Vamos ver se conseguimos trazê-los para o nosso lado de novo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.