Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

'O Santos não vende mais ninguém', diz Modesto a 'bandidos'

Presidente do clube nega desmanche e ataca assédio de clubes

O Estado de S. Paulo

26 de janeiro de 2016 | 16h33

O presidente Modesto Roma Júnior fez questão de tranquilizar conselheiros e torcedores sobre a saída de jogadores do Santos. A afirmação foi feita durante o lançamento do novo uniforme do Santos, nesta terça-feira, na Vila Belmiro. 

"Outros sofreram desmanche, mas o Santos vai manter sua equipe. O Santos não vai vender mais nenhum atleta. Quem quer desestruturar nossa equipe não vai conseguir. Temos em nossos atletas o nosso maior patrimônio, como tivemos Coutinho, Pelé, Pepe, Clodoaldo, Mengalvio, Robinho e Neymar. Nossos ídolos não estão em leilão", disse em breve discurso antes de os jogadores desfilarem com as novas camisas.

Emocionado, o presidente do Santos foi duro e chamou de "bandidos" quem quiser tirar o patrimônio do Santos. "Se tiverem a esperança de tirar Gabriel, Ricardo Oliveira e Lucas Lima, podem perdê-la. Nós não negociamos mais nenhum atleta. O Santos não precisa vender jogador para se manter. Vamos manter o clube com seriedade administrativa. Àqueles bandidos que quiseram vir aqui tirar nosso patrimônio: percam a esperança. O Santos é maior do que todos e não vamos abrir mão de defender nossos direitos, que estão acima de qualquer pessoa", afirmou.

Na atual janela de transferências, o atacante Gabriel e o meia Lucas Lima foram sondados por times do futebol chinês, mas ambos recusaram a possibilidade de deixar o clube. Na segunda-feira, a imprensa italiana noticiou o interesse da Fiorentina na contratação de Thiago Maia e novamente Gabriel. Até agora, o Santos já contratou dois reforços: os atacantes Joel e Paulinho.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.