O técnico Leão busca um título inédito

O último título Paulista do Santos foi conquistado em 1984 e o presidente Marcelo Teixeira exigiu um esforço extra do time para sair dessa fila nesta temporada. O técnico Emerson Leão ganhou cinco vezes esse título como jogador, mas nenhuma como técnico. Desde o início do campeonato, Leão tem falado na importância dessa disputa e nunca a deixou em segundo plano, mesmo diante da ambição maior de conquistar a Libertadores da América, torneio que o Santos está disputando simultaneamente com o Paulista. "Os dois torneios fazem parte de nosso roteiro, mas o importante no momento é estar entre aqueles que têm chance de chegar ao título." Mesmo com o esvaziamento do Paulista nos últimos anos, Leão e seu grupo de jogadores têm motivos de sobra para não relaxar na busca desse título. Tanto que o time chegou em primeiro lugar na primeira fase do campeonato estadual e se esforçou ao máximo para garantir antecipadamente a primeira colocação em seu grupo da Libertadores. Com isso, o jogo contra o Jorge Wilstermann marcado para o dia 14, entre os dois jogos finais do Paulista, não tem qualquer valor, é só para cumprir a tabela. Nesta sexta-feira, Leão deixou o CT Rei Pelé tranqüilo, com o esquema tático para a partida deste sábado bem protegido dos jornalistas. Sabe que a decisão da vaga pode ocorrer na cobrança de pênaltis, mas prefere nem pensar nessa hipótese. Afinal, montou um time que chutou 34 vezes contra o gol do São Caetano na primeira das partidas dessa fase. "É muita coisa para uma equipe, que demonstra sua ofensividade, sem cuidar do fechamento de sua defesa", disse ele, confiante no time que montou com sua cara, que não costuma levar derrota para casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.