Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Obina alerta que Palmeiras precisa reagir logo no Brasileirão

Depois de mais uma derrota, nesta quarta diante da Portuguesa, equipe se complica ainda mais no campeonato

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2012 | 10h41

SÃO PAULO - A derrota para a Portuguesa por 3 a 0, quarta-feira, no Estádio do Canindé, piorou a situação do Palmeiras no Campeonato Brasileiro e deixou os jogadores em alerta com o risco de rebaixamento para a Série B. Após o duelo, o atacante Obina ressaltou a necessidade da equipe reagir imediatamente.

"Temos que trabalhar a cada dia para melhorarmos a situação. É complicado; a gente sabe. Não podemos deixar afunilar mais, não", disse o centroavante, preocupado com a situação do Palmeiras, que está apenas na 17ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, quatro atrás da primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Obina também ressaltou a importância do time recuperar a confiança e superar o Grêmio, um dos candidatos ao título nacional, no sábado, no Estádio do Pacaembu. "Todos os jogos têm dificuldades. Isso é normal. Complicada é a situação na qual a gente está. Temos que levantar a cabeça e não deixar acabar aqui."  

 

FICHA TÉCNICA

 

PORTUGUESA 3 X 0 PALMEIRAS

 

PORTUGUESA - Dida; Luís Ricardo, Gustavo, Valdomiro e Rogério (Lima); Ferdinando, Léo Silva, Moisés e Boquita; Ananias (Diego Viana) e Bruno Mineiro (Maylson). Técnico: Geninho.

 

PALMEIRAS - Bruno; João Vitor, Leandro Amaro, Thiago Heleno e Juninho; Henrique, Correa (Márcio Araújo) e Valdivia; Betinho (Maikon Leite), Mazinho (Obina) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

GOLS - Bruno Mineiro, aos 4 e aos 24, e Moisés, aos 39 minutos do segundo tempo.

 

ÁRBITRO - Wilson Luiz Seneme (Fifa/SP).

 

CARTÃO AMARELO - Boquita, Ananias, Valdivia, Thiago Heleno, Moisés, Henrique, Leandro Amaro e Ferdinando.

 

RENDA - Não disponível

 

PÚBLICO - 7.500 pagantes

 

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeirasObina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.