José Patrício/AE - 29/10/2009
José Patrício/AE - 29/10/2009

Obina comanda goleada do Palmeiras sobre o Goiás: 4 a 0

Atacante faz três gols na vitória no Palestra Itália; time abre dois pontos de vantagem sobre o São Paulo

André Rigue, estadao.com.br

29 de outubro de 2009 | 22h50

Fim da agonia. Após quatro tropeços, o Palmeiras voltou a ganhar dentro do Campeonato Brasileiro. Com três gols de Obina e bom futebol, a equipe, de uniforme azul, goleou o Goiás dentro do Palestra Itália por 4 a 0. O resultado deixou o clube novamente na liderança, com 57 pontos, dois a mais do que o vice-líder São Paulo.

 

Veja também:

linkObina diz que agora poderá dormir feliz

som ELDORADO/ESPN - Palmeiras 1 a 0; Palmeiras 2 a 0; Palmeiras 3 a 0; Palmeiras 4 a 0

tabela SIMULADOR - Veja quem pode ser o campeão

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabelaClassificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

A vitória deu um novo ânimo para o Palmeiras, que terá neste domingo clássico diante do Corinthians em Presidente Prudente. Para reencontrar o bom futebol, o clube passou três dias concentrados em Atibaia antes de enfrentar o Goiás.

 

Outro bom resultado para o Palmeiras foi a derrota do Atlético-MG para o Fluminense no Maracanã por 2 a 1. O time de Minas Gerais é o terceiro na tabela, com 53 pontos.

 

Nesta quinta-feira, o técnico Muricy Ramalho colocou o Palmeiras no esquema 3-5-2, com o objetivo de dar mais liberdade para as descidas de Figueroa e Armero. "Com três zagueiros, os laterais têm de ficar livre mesmo", explicou o treinador. Além da tática, o alviverde apresentou uma postura diferente, com mais pegada e disposição.

 

O Palmeiras encontrou liberdade para chutar de fora da área no primeiro tempo, coisa que não aconteceu nos último jogos. Aos 9 minutos, o clube criou sua primeira grande chance: Obina fez jogada pela direita e tocou para Ortigoza dentro da área. O paraguaio recebeu, mas demorou para finalizar e acabou desarmado por Amaral.

 

Apesar de atuar com três zagueiros, o Palmeiras também deu liberdade para o Goiás. As melhores jogadas do clube esmeraldino surgiram com o veterano Iarley. Léo Lima também teve espaço enquanto Edmílson esteve em campo - o volante palmeirense deixou o gramado aos 32 minutos por causa de uma lesão. Acabou substituído por Sandro Silva.

 

 Palmeiras 4
Marcos; Marcão, Danilo e Maurício; Figueroa, Edmílson (Sandro Silva    ), Souza, Diego Souza e Armero; Ortigoza (Deyvid Sacconi) e Obina (Robert)
Técnico: Muricy Ramalho
 Goiás 0
Harlei; Valmir Lucas    , Ernando, Rafael Toloi     e Julio Cesar; Fernando, Amaral     (Ramalho), Léo Lima (Felipe) e Romerito (Douglas); Iarley e Fernandão
Técnico: Hélio dos Anjos
Gols: Obina, aos 4, e aos 29, Deyvid Sacconi, aos 38, e Obina, aos 41 minutos do segundo tempo

Árbitro: Marcelo de L. Henrique (Fifa/RJ)

Renda: R$ 722.461,24

Público: 18.070 pagantes

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

Diego Souza foi outro com uma boa participação. Após Armero ser derrubado próximo à área, aos 34 minutos, o meia cobrou falta com maestria, mas acertou a junção da trave direita de Harlei, que estava batido. O placar do primeiro tempo no Palestra Itália acabou empatado sem gols por questão de centímetros.

 

NOITE DE OBINA

O placar só foi aberto no começo do segundo tempo. Logo aos quatro minutos, o volante Souza fez uma bela jogada ao ganhar duas divididas no meio-campo. Ele tocou para Obina, que saiu na cara de Harlei. O camisa 28 soltou a bomba e voltou a marcar gol pelo Palmeiras desde 22 de agosto.

 

O ataque do Palmeiras, aliás, estava inspirado. Aos 29 minutos, Ortigoza dividiu com Rafael Toloi e sofreu pênalti. Obina foi para a cobrança e guardou a bola no canto direito de Harlei: 2 a 0. Pelo Palestra Itália, um único grito foi ouvido: "Obina é melhor que Eto'o..."

 

Rafael Toloi ainda foi expulso aos 35 minutos do segundo tempo e o Palmeiras, assim, pôde encontrar o caminho de mais um gol. Com passe sensacional de Obina, o meia Deyvid Sacconi recebeu dentro da área e bateu cruzado, sem chance para Harlei: 3 a 0.

 

A festa ainda foi maior. Aos 41 minutos, Obina saiu novamente na cara do gol e tirou do goleiro para marcar seu terceiro na partida e fechar a vitória em 4 a 0. Foi uma noite de "festa no chiqueiro". "É uma vitória para se comemorar muito. Nosso grupo está fechado e vamos lutar pelo título", afirmou Obina, sorridente, ao deixar o gramado.

 

Atualizado às 23h05 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.