Obras das novas arenas de Corinthians e Palmeiras são acompanhadas diariamente por torcedores

SÃO PAULO - O amor de alguns torcedores por seus times já não se restringe mais ao futebol mostrado em campo, às boas jogadas e, principalmente, aos gols. Há um novo grupo de seguidores de clubes que se interessa por tudo o que leva a marca de sua equipe do coração, da possibilidade de uma contratação à construção do estádio. Amadeu Carvalho faz parte desse time. Para este corintiano, tudo começou no dia 29 de maio de 2011, quando ouviu pela televisão que as obras do Itaquerão, estádio do Corinthians que seria erguido em Itaquera para sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, começariam no dia seguinte, uma segunda-feira. Então com 34 anos, o torcedor fanático e morador do bairro na zona leste de São Paulo não hesitou em registar o acontecimento de perto. Para ele, e muitos outros corintianos, tratava-se de um momento histórico na vida do Corinthians.

Denise Bonfim, O Estado de S. Paulo

25 Abril 2013 | 07h55

Amadeu Carvalho faz parte desta parcela de torcedores que se considera 'fiscal' de seus clubes. Nas obras do Itaquerão e da Arena Palestra, ambas em São Paulo, a ansiedade faz com que eles acompanhem quase que diariamente a evolução do trabalho dos operários nas construções. A frequência com que aparecem nas obras é tamanha que acabam sendo reconhecidos pelos próprios trabalhadores e até engenheiros do local. É o caso de Carvalho, um professor de inglês que é chamado pelo nome pelos operários, engenheiros e outros torcedores também curiosos que visitam o estádio corintiano. Na internet, Carvalho se apresenta como 'O Fiscal da Fiel'. A história começou ainda nos tempos de popularidade do Orkut, aquela rede social que perdeu forças com o surgimento de outras. "Quando eu cheguei no limite de amigos e, por isso, não dava mais para adicionar ninguém, resolvi fazer um site com a  ajuda de um amigo. A ideia de um nome e de uma frase forte para identificar a página veio logo em seguida. "Escolhi 'O Fiscal da Fiel' porque é isso que nós somos, de fato, fiscais do clube." Desde então, a construção do Itaquerão não deu um passo sem que Carvalho soubesse o que estava acontecendo.

ARENA PALESTRA

No outro extremo de São Paulo, zona oeste de São Paulo, torcedores do Palmeiras alimentavam ansiedade parecida. O Palestra Itália está gradualmente dando lugar à Arena Palestra, com a promessa de estádio moderno e confortável para os torcedores. Assim como em Itaquera, a previsão de conclusão da obra verde e branca é dezembro de 2013. Nos arredores na rua Turiassu não há quem não conte os meses para a chegada desde dia. A obra, que semana passada sofreu um revés após acidente que matou um operário, se agiganta no bairro de Perdizes. Bruno Caracciolo é sócio do clube e membro do grupo de torcedores Pró-Palmeiras, uma facção dentro do Palestra. Desde 2010, quando o antigo estádio começou a ser derrubado para dar lugar ao novo, ele visita a obra todos os fins de semana para filmá-la e fotografá-la. "Eu comecei com as fotos, mas não era nada sério. Uma amiga deu a ideia de oficializar a construção na internet. Vi que a recepção dentro do Palmeiras foi muito positiva e madei ver", conta.

O fato de a WTorre (construtora responsável pela obra) não ter nenhum registro no site oficial contribuiu para que o projeto se popularizasse entre os palmeirenses. "O pessoal que mora fora de São Paulo, até mesmo em outros países, me manda mensagens e e-mails elogiando o trabalho. Isso me dá forças para continuar. As últimas imagens são da semana passada, quando as obras foram paralisadas (pelo acidente)".

Em comum, os dois torcedores, de Corinthians e Palmeiras, assumiram compromisso com 'seus leitores'. "No início, eu fotografava e filmava com uma câmera simples. Mas o público do site foi ficando mais exigente, e um grupo de 15 torcedores fez uma 'vaquinha' para me ajudar a comprar uma filmadora nova", diz Carvalho, com certo orgulho. Para custear o site, ele vende camisetas próprias de 'O Fiscal da Fiel'. "'A casa mais vigiada do Brasil é a nossa'. Coloquei isso na minha camiseta também. Todo mundo olha pra cá. Itaquera, nesse momento, é o centro do mundo", diz sobre a frase estampada na camiseta.

VISITAS

Além de Caracciolo, o Palmeiras conta com mais vigilantes em sua obra. Em parceria com o clube, a WTorre organiza uma visita por mês com sócios e membros do programa Avanti!. "Isso serve para aproximar o torcedor do clube e do novo estádio." Em Itaquera, o que não falta são fiscais, todos prontos a cobrar. Com a possibilidade de visualizar a construção apenas do lado de fora do canteiro, corintianos (de todos os cantos de) São Paulo, e até de mais longe, visitam o bairro com frequência. Eles estão atentos a tudo o que diz respeito ao seu 'menino dos olhos'. Além das visitas, organizam o já tradicional 'Churrasco da Fiel'. Tudo para estar o mais próximo possível do time do coração. É certo que, com muita antecedência, corintianos e palmeirenses já se sentem donos de suas novas casas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.