Obras no Brasil para a Copa de 2014 só começam em 2010

Isto não incomoda o presidente da CBF, que conta inclusive com a solução dos problemas aéreos no País

Jamil Chade, do Estadão,

30 de julho de 2007 | 16h29

A CBF acredita que, apesar de as inspeções ocorrerem em setembro e a definição da sede da Copa de 2014 estar marcada para outubro deste ano, o País somente colocará as mãos na massa a partir de 2010. Até lá, vários trabalhos ao redor disto serão feitos. Mas, os últimos quatro anos é que acabarão sendo fundamentais. Parte da infra-estrutura ainda terá de estar pronta para sediar a Copa das Confederações, em 2013. Veja também: CBF oficializa candidatura do Brasil à Copa nesta terçaConheça as cidades que disputam as sedes Após o Pan, você acha que o Brasil tem condições de sediar uma Copa? Por isso, nem mesmo o caos aéreo vivido pelo País nos últimos dias é motivo de preocupação para Ricardo Teixeira. "Desde setembro do ano passado o Brasil convive com os problemas (aéreos). Mas nenhum jogo da primeira ou segunda divisão sequer atrasou", afirma o cartola. Ele reconhece, porém, que o meio de transporte mais usado na Copa de 2014 no País será mesmo o avião. "Não há como pensa em outra hipótese", confirma Rui Rodrigues, da empresa MPM Propaganda e responsável pelo projeto brasileiro. Teixeira ainda garante que o projeto montado até agora não contou com dinheiro do governo. Segundo ele, as projeções apontam que pelo menos US$ 2 bilhões entrarão no Brasil durante a Copa em 2014. Ele não diz, porém, quanto será gasto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.