Obsessão cria atletas fragilizados

A indústria do futebol e os milhões de dólares que ela movimenta no mundo por mês está fazendo algumas pessoas perderem a cabeça e, indiretamente, arruinando a carreira de jogadores. Em depoimento ao Estado, o fisiologista do São Paulo, Turíbio Leite de Barros, revelou que muita gente faz pressão para que médicos, ortopedistas e fisiologistas "busquem alternativas" para fortalecer e aumentar a massa muscular de jovens atletas, a fim de que evoluam fisicamente com rapidez e sejam valorizados mais cedo. "A pressão é de todos os lados, inclusive de empresários, da própria família e de pessoas de dentro do clube." Na Europa, várias equipes se utilizam de substâncias proibidas, embora, por motivos óbvios, mantenham o artifício em sigilo.Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.