Ricardo Duarte / S.C. Internacional
Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Odair Hellmann manda apoio a famílias após tragédia do Fla: 'Perdas irreparáveis'

"Eu fui um menino destes, morei embaixo de arquibancada, tive o sonho de virar profissional", afirmou o treinador do Internacional

Redação, Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2019 | 15h16

Em meio a uma sexta-feira de luto para o futebol brasileiro, após a tragédia no Flamengo, o técnico Odair Hellmann foi mais um a lamentar o ocorrido. O comandante do Internacional enviou apoio às famílias e se solidarizou após o incêndio no CT do clube que deixou 10 mortos.

"Gostaria de me solidarizar com o clube Flamengo e, principalmente, com os familiares destes meninos que estavam nesta tragédia. Dou toda minha força aos familiares, que possam, mesmo com estas perdas irreparáveis, ter fé para continuar em frente", declarou.

Odair lembrou do tempo em que era garoto e tentava a sorte no futebol profissional e lamentou que os sonhos destes jovens do Flamengo tenham sido interrompidos de forma tão trágica. "Eu fui um menino destes, morei embaixo de arquibancada, tive o sonho de virar profissional. Passei fome muitas vezes, dificuldades. Tinha o mesmo sonho que estes meninos, que estavam lá dormindo para acordar no outro dia e treinar, buscar seu sonho."

Nas primeiras horas desta sexta, um incêndio tomou conta do alojamento do Ninho do Urubu, onde dormiam diversos jovens das categorias de base do clube. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 5 horas e as chamas foram controladas às 7h20. Dez pessoas, entre atletas e funcionários, morreram e outras três foram encaminhadas ao hospital.

"Hoje, é um dia difícil para o futebol. Vou fazer minhas orações, mandar minhas energias positivas para que os familiares destes meninos possam se restabelecer", completou Odair.

Momentos antes da entrevista, Odair comandou treino do Inter para encarar o Juventude neste domingo, no Alfredo Jaconi, pelo Campeonato Gaúcho. Ele indicou que a escalação terá: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Nico López, D'Alessandro e William Pottker; Tréllez.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.