Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Odílio nega propostas do exterior por Leandro Damião

Presidente em exercício do Santos disse, ainda, que negociação com Diego é complicada

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

13 de maio de 2014 | 21h05

SANTOS - Presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues veio a público nesta terça-feira para desfazer rumores sobre possíveis negociações envolvendo o clube. O dirigente negou ter recebido propostas do exterior por Leandro Damião e evitou empolgar a torcida quanto ao eventual retorno de Diego ao clube, na janela de transferências do meio do ano.

"Conversamos com o Diego quando estava aqui no recesso da temporada. O Santos fez proposta, mas o processo é dinâmico. Pode ser que apareçam outras propostas europeias. E o Santos não teria como competir. Em números, já realizamos a proposta", reforçou o presidente, que tentou não dar esperanças à torcida.

Diego defende atualmente o Atlético de Madrid por empréstimo, cujo contrato se encerra no meio do ano. Depois disso seu futuro é incerto. O Santos sonha com a volta do meia há dois anos, mas por conta da visibilidade que o time espanhol vem ganhando nesta temporada, com chances reais de vencer o Campeonato Espanhol e a Liga dos Campeões, Diego tem boas chances de receber propostas de clubes da Europa.

Seria justamente o Atlético de Madrid o interessado em contratar Damião, de acordo com notícia veiculada pela imprensa espanhola na semana passada. Odílio, porém, negou qualquer negociação ou sondagem do time espanhol. "Nenhum clube me perguntou sobre valores. Alguns clubes perguntaram se estávamos dispostos a emprestar, mas falamos que não porque é um jogador no que confiamos", disse.

Odílio também negou que o clube tenha recebido propostas por Cícero. O meia estaria sendo cotado acertar com o Fluminense, em troca de Wagner. "Não há nada", afirmou o presidente, referindo-se ao interesse do Santos pelo meia do clube carioca. "E não recebemos proposta oficial pelo Cícero até hoje, nem da CHina e nem do Fluminense".

O dirigente só confirmou uma oferta pelo lateral Bruno Peres. "Tem uma proposta do Torino (Itália) pelo Bruno Peres. Estamos negociando a proposta, ela existe, mas nada foi concluído", esclareceu o presidente.

LÉO - Entre possíveis chegadas e partidas do clube, Odílio comentou as críticas feitas por Léo, cujo contrato não foi renovado pelo Santos. O dirigente evitou entrar em polêmica e tratou de exaltar o trabalho do lateral, que anunciou a aposentadoria ao não conseguir estender seu vínculo com o clube.

"O Santos quer preservar a imagem do Léo, do ídolo que ele é, do Léo Guerreiro que todos conhecemos, e do Léo que foi tão vencedor defendendo a camisa do Santos. "Temos muito respeito, apesar de não concordar com muitas coisas ditas [por ele]. O Santos prefere edificar, respeitar, tornar o Léo um grande ídolo nosso", declarou Odílio.

Ele lembrou que a decisão de não renovar com o atleta coube ao Comitê Gestor, que, segundo ele, usou critérios profissionais para decidir pela saída do jogador. "O Comitê é o órgão gestor, que define o custo-benefício, sempre ouvindo a opinião do futebol, e o faz baseado em critérios técnicos", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCOdílio Rodrigues

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.