Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Oeste é derrotado pelo lanterna Vila Nova na Série B do Brasileiro

Na briga direta contra o rebaixamento, o time de Itápolis levou a pior e foi superado por 3 a 1. Mas a equipe goiana amarga o último lugar

, Estadão Conteúdo

16 de agosto de 2014 | 23h01

Na briga direta contra o rebaixamento, o Oeste perdeu para o Vila Nova por 3 a 1, neste sábado, no estádio dos Amaros, em Itápolis (SP), no fechamento da 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Mas o time goiano continua na lanterna, com apenas oito pontos, contra 16 do clube paulista, em 17.º, na zona de descenso. Neste meio, estariam também rebaixados para a Série C dois times paulistas: Portuguesa e Bragantino, ambos com 13 pontos.

O time goiano, que aos poucos vai sendo acertado pelo técnico Márcio Azevedo, começou mais efetivo. E ainda contou com a sorte para abrir o placar aos nove minutos. Júnior Xuxa cobrou escanteio com efeito e Radamés subiu ao lado do zagueiro Cris, que, de nuca, mandou contra suas próprias redes. Como estava amarelado, Cris foi substituído por Ramires para evitar uma eventual expulsão. O time da casa, porém, não melhorou. E ainda piorou.

O gol desestruturou o Oeste, que levou o segundo gol aos 38 minutos. De novo o lance começou com Júnior Xuxa, em cobrança de falta, na linha intermediária. Jheimy subiu mais do que a defesa e desviou de cabeça no canto direito do goleiro Anderson.

Por sorte, o Oeste diminuiu rapidamente, aos 40 minutos. Roger Gaúcho entrou na área pelo lado direito e cruzou rasteiro. A defesa não cortou e Waguininho apareceu na segunda trave, esticou os pés e empurrou a bola para as redes.

No segundo tempo, o Oeste voltou disposto a empatar. Mas quando ensaiava ir ao ataque, sofreu um gol de bobeira. Lucas Bahia saiu jogando errado e perdeu a bola para Paulinho. Este lançou Jheimy, que invadiu a grande área e bateu cruzado, com categoria: 3 a 1, aos 10 minutos.

Em seguida, o técnico Luis Carlos Martins teve que ir para o "tudo ou nada". Desta forma, trocou seus dois atacantes, saindo Waguininho e Serginho, para as entradas, respectivamente, de Lelê e Borebi. O time criou duas chances. Uma aos 28 minutos, em uma falta de Fernandinho e que Cléber Alves foi no alto e espalmou. E aos 40, quando Negreti chutou à queima roupa e Cléber Alves defendeu com os pés quase em cima da linha.

Apesar da disposição, não deu certo. O Vila Nova ficou atrás, se defendeu bem e garantiu a sua segunda vitória, embora tenha já sofrido 12 derrotas.

Nesta terça-feira acontece a 17.ª rodada completa, com 10 jogos. O Oeste vai enfrentar o Náutico, em Pernambuco, que tem o ânimo renovado porque venceu o Luverdense por 2 a 0, em Cuiabá. O Vila Nova, revigorado, vai ter uma pedreira porque vai pegar o Vasco, em jogo marcado para o estádio Mané Garrincha, em Brasília, às 21h50.

FICHA TÉCNICA

OESTE 1 x 3 VILA NOVA

OESTE - Anderson; Negreti, Cris (Ramires), Lucas Bahia e Fernandinho; Éverton Dias, João Denoni, Roger Gaúcho e Kléber; Waguininho (Lelê) e Serginho (Borebi). Técnico: Luis Carlos Martins.

VILA NOVA - Cléber Alves; Léo Rodrigues, Gustavo, Gabriel e Christiano; Jefferson, Radamés, Felipe Macena e Júnior Xuxa (Gustavo Ramos); Paulinho (Nenê Bonilha) e Jheimy (Ítalo). Técnico: Márcio Azevedo.

GOLS - Cris (contra), aos 9, Jheimy, aos 38, e Waguininho, aos 40 minutos do primeiro tempo; Jheimy, aos 10 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - João Denoni, Roger Gaúcho e Cris (Oeste); Gabriel e Jheimy (Vila Nova).

ÁRBITRO - Devarly Lira do Rosário (ES).

RENDA - R$ 3.390,00.

PÚBLICO - 213 pagantes.

LOCAL - Estádio dos Amaros, em Itápolis (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BOesteVila Nova

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.