Oeste quebra sequência invicta do América-MG e sobe para 12º na Série B

O Oeste ganhou um fôlego na sua luta para se distanciar da zona de rebaixamento ao vencer o América-MG por 3 a 1, neste sábado, no estádio José Liberatti, em Osasco (SP), no encerramento da 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time paulista atingiu os 16 pontos e saltou da 16.ª para a 12.ª posição. O mineiro, que estava invicto há seis jogos, continua no G4, o grupo de acesso, com 24 pontos, em terceiro lugar.

Estadão Conteúdo

18 de julho de 2015 | 23h21

Mais técnico e mais bem armado, o América-MG começou o jogo melhor, tocando bem a bola e buscando os espaços para chegar no ataque. Mas sofreu o gol na primeira descida do Oeste, aos 19 minutos. Mazinho recebeu a bola no lado esquerdo da área e cruzou para Waguininho. Ele esticou os dois pés para desviar a bola para as redes.

Atrás no placar, o time mineiro se abriu mais e até deu chances para os contra-ataques do time paulista. Mas o América-MG empatou aos 35 minutos, em um golaço de Marcelo Toscano. De fora da área ele arriscou o chute e acertou o ângulo esquerdo do goleiro Jeferson. Este foi seu sexto gol, sendo artilheiro americano.

Quase o América-MG virou o jogo aos 43 minutos também com Marcelo Toscano. Após falta ensaiada na frente da bola, que foi ajeitada, ele chutou de curva e o goleiro Jeferson fez grande defesa espalmando para escanteio.

No segundo tempo, o América-MG voltou bem consciente e passou a administrar a posse de bola. O Oeste, do outro lado, se mostrou impotente. Para melhorar, o técnico Roberto Cavalo, aos 15 minutos, trocou Junior Negão por Rodriguinho. Mostrou ser pé quente porque no minuto seguinte o novo atacante marcou o segundo gol paulista.

Após cruzamento da direita, o goleiro João Ricardo não encaixou a bola e levou um tranco de um adversário. A sobra ficou nos pés de Rodriguinho, que empurrou para as redes. O América-MG, que já tinha reclamado de dois pênaltis no primeiro tempo, reclamou de impedimento e falta no lance deste gol. Realmente a jogada deixou dúvidas.

Em outro contragolpe, o Oeste conseguiu um pênalti. Waguininho foi lançado em diagonal nas costas da defesa, João Ricardo saiu atrapalhado e trombou com o atacante. Pênalti bem marcado. Na batida, Mazinho mostrou categoria e deslocou o goleiro, aos 24 minutos: 3 a 1. Sem entender o que acontecia em campo, o América-MG baixou a guarda e não mais levou perigo a Jeferson.

No outro final de semana, pela 14.ª rodada, o Oeste vai enfrentar o Luverdense, no sábado, às 21 horas, no Mato Grosso. Na sexta-feira, às 19h30, o América-MG fará duelo mineiro contra o Boa, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA

OESTE 3 x 1 AMÉRICA-MG

OESTE - Jeferson; Weldinho, Hallisson, Ligger e Léo Bahia; Leandro Mello, Renato Xavier, Wangler (Patrick) e Mazinho (Rodolfo); Júnior Negrão (Rodriguinho) e Waguininho. Técnico: Roberto Cavalo.

AMÉRICA-MG - João Ricardo; Walber, Wesley Matos, Anderson Conceição e Raul; Thiago Santos, Leandro Guerreiro, Felipe Amorim (Henrique Santos) e Mancini (Tony); Marcelo Toscano e Richarlison (Cristiano). Técnico: Givanildo Oliveira.

GOLS - Waguininho, aos 19, e Marcelo Toscano, aos 35 minutos do primeiro tempo; Rodriguinho, aos 16, e Mazinho (pênalti), aos 24 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Weldinho e Patrick (Oeste); Thiago Santos, João Ricardo, Anderson Conceição e Felipe Amorim (América-MG).

ÁRBITRO - Rafael Martins Diniz (DF).

RENDA - R$ 9.500,00.

PÚBLICO - 902 pagantes.

LOCAL - Estádio José Liberatti, em Osasco (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BOesteAmérica-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.