Santos bate o  Figueira e abre boa vantagem na Copa do Brasil

Santos bate o  Figueira e abre boa vantagem na Copa do Brasil

Gabriel marca de pênalti o único gol da partida em Florianópolis

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

23 de setembro de 2015 | 21h45

O Santos cumpriu a promessa de atacar o Figueirense, nesta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, e foi recompensado pela postura ofensiva fora de casa. A equipe volta para a Baixada Santista com uma vitória por 1 a 0 que dá ao time a vantagem de poder empatar na próxima semana, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, para avançar à semifinal da Copa do Brasil.

Favorito, o Santos foi superior desde o início da partida e soube se impor. Com boa presença no campo de ataque, a equipe rondava a área do Figueirense, à espera de alguma brecha do adversário. Lucas Lima comandava o meio de campo, mas tinha dificuldade para encaixar um bom passe para os atacantes. Quando conseguiu fazer a assistência, aos 19 minutos, Gabriel estava impedido ao completar a cobrança de falta pela direita.

O lance gerou muita polêmica porque o árbitro gaúcho Anderson Daronco chegou a validar o gol, mas voltou atrás depois de quase dois minutos, quando foi avisado pelo auxiliar Alessandro Rocha Matos que o santista estava em posição irregular. Para aumentar a confusão, o auxiliar chegou a correr em direção ao meio do campo para validar e acabou desistindo.

A anulação do gol deixou os jogadores do Santos revoltados. Preocupados em reclamar com a arbitragem a cada lance, permitiram que o Figueirense ganhasse campo de jogo e acertasse a marcação. O jogou ficou mais equilibrado e o time santista perdeu o domínio inicial.

Mesmo assim, a equipe ainda fez o gol. O problema é que Gabriel estava impedido de novo. Aos 41 minutos, o atacante recebeu a bola dentro da área e tocou na saída do goleiro, mas o árbitro anulou o lance.

No segundo tempo, o Figueirense até teve uma chance de marcar aos 11 minutos, quando Leandro Silva fez o cruzamento e a bola passou livre na pequena área sem que ninguém completasse para o gol. Mas o Santos continuou superior.

Com boas trocas de passes no ataque, a equipe pressionava o Figueirense e não dava muito espaço para o adversário. E foi em uma jogada de velocidade que a equipe chegou ao gol foi o Santos. Aos 31 minutos, Gabriel avançou pela esquerda e sofreu pênalti após ser derrubado na área por Leandro Silva. O próprio atacante fez a cobrança e selou a vitória santista.

Com a vantagem no placar, o Santos preferiu não se expor muito e passou a levar o jogo em banho-maria. Aos 39 minutos, o time ainda teve a oportunidade de ampliar, mas Ricardo Oliveira exagerou na força ao arriscar chute de fora da área e acabou mandando a bola por cima do travessão do goleiro Alex Muralha.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 0 x 1 SANTOS

FIGUEIRENSE - Alex Muralha; Leandro Silva, Bruno Alves, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Dener (Jefferson)(Rafael Bastos), Fabinho, João Vitor e Yago; Clayton e Marcão (Thiago Santana). Técnico: Hudson Coutinho.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Serginho); Gabriel (Marquinhos), Ricardo Oliveira (Nilson) e Marquinhos Gabriel. Técnico: Dorival Júnior.

GOL - Gabriel (pênalti), aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Leandro Silva (Figueirense); Gabriel e Victor Ferraz (Santos).

ÁRBITRO - Anderson Daronco (Fifa/RS).

RENDA - R$ 172.590,00.

PÚBLICO - 9.212 pagantes.

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.