Miguel Locatelli/Atlético-PR
Miguel Locatelli/Atlético-PR

Oficializado no Atlético-PR, Camacho exalta parceria com o técnico Fernando Diniz

'É um time grande e estou muito feliz em chegar para somar', disse o meia que estava no Corinthians

Estadão Conteúdo

24 de fevereiro de 2018 | 16h18

O Atlético Paranaense oficializou neste sábado a contratação por empréstimo do meia Camacho, que foi envolvido em troca com o Corinthians, que, por sua vez, recebeu o lateral-esquerdo Sidcley, oficializado pelo clube paulista na última sexta-feira. O vínculo de Camacho com a equipe de Curitiba vai até o final de dezembro deste ano.

+ Corinthians anuncia a contratação do lateral Sidcley por empréstimo

"É um time grande e estou muito feliz em chegar para somar. O grupo já está adaptado ao trabalho do (Fernando) Diniz e chego para ajudar como for preciso", destacou o novo jogador do Atlético Paranaense. "Individualmente, quero ajudar ao máximo. O clube tem totais condições de brigar pelos títulos que disputar", acrescentou.

Camacho tem 27 anos e atuou em 75 partidas pelo Corinthians, participando das conquistas do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro em 2017. Ele era tido como um dos homens de confiança do técnico Fábio Carille e foi titular no último jogo do Corinthians contra o Red Bull Brasil, em Campinas (SP).

Antes da equipe paulista, o meia se destacou no Audax, treinado entre 2014 e 2016 pelo técnico Fernando Diniz, que será mais uma vez seu comandante no Atlético Paranaense. Em 2016, os dois foram vice-campeões do Paulistão.

"Trabalhei três anos com ele, jogando os Estaduais. No último ano, fomos para a final e deu tudo certo. Só tenho a agradecer pela sequência na carreira", disse. "Já conheço um pouco do jeito que ele gosta que o jogador jogue, o estilo de treino. Eu já vinha jogando no ano e acredito que a adaptação será rápida", avaliou o meia, que foi revelado pelo Flamengo e acumula passagens por Paraná, Goiás, Bahia, Guaratinguetá-SP e Botafogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.