Divulgação
Divulgação

Oficializado pelo São Paulo, Calleri fala em título na Libertadores

O São Paulo anunciou oficialmente nesta sexta-feira a contratação do argentino Jonathan Calleri, que traçou metas ambiciosas para a sua passagem de um semestre pelo clube do Morumbi. O atacante de 22 anos, ex-Boca Juniors, disse que tem como objetivo ajudar a equipe a conquistar a Copa Libertadores, competição que começa para o clube já na próxima semana, com o jogo na etapa preliminar contra o Cesar Vallejo, do Peru.

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2016 | 11h45

"A verdade é que dei um passo muito importante na minha carreira. É uma linda equipe, e o São Paulo é um dos maiores clubes do Brasil. É um desafio pessoal, e quero conquistar a Libertadores", afirmou ao site oficial do clube. Calleri assinou contrato por empréstimo até 30 de junho, período que pode ser prolongado caso o São Paulo chegue às fases finais da competição.

Revelado nas categorias de base do All Boys-ARG, Calleri foi contratado pelo Boca Juniors em 2014 e rapidamente conquistou o seu espaço. No tradicional time de Buenos Aires, o jogador esteve presente nas campanhas vitoriosas do Campeonato Argentino (2015) e da Copa da Argentina (2014/15), ao disputar 37 das 44 partidas do clube no ano passado. Calleri foi o artilheiro do Boca Juniors na temporada de 2015, com 15 gols marcados, superando Tevez, principal nome da equipe argentina.

No fim do ano, o jogador foi comprado por um grupo de empresários por R$ 48 milhões e foi registrado no Deportivo Maldonado, do Uruguai. Emprestado ao São Paulo até junho, o atacante depois seguirá à Inter de Milão. A vinda dele foi um pedido do técnico Edgardo Bauza.

"Conheci o Bauza na Argentina, porque jogamos contra muitas vezes. Ele ganhou duas Libertadores, em clubes diferentes, e mostrou que é um grande treinador. Gosto das equipes que ele monta, e creio que poderei ter a minha melhor versão atuando sob o comando dele. Tomara que a gente possa conquistar títulos, como ele fez pelo San Lorenzo-ARG e por onde passou", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo FCFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.