Kirill Kudryavtsev/AFP
Kirill Kudryavtsev/AFP

Ofuscada por queda de Valcke, Rússia celebra mil dias para a Copa

Mundial será disputado entre 14 de junho e 15 de julho de 2018

Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2015 | 10h24

A Rússia celebrou nesta sexta-feira a marca de mil dias para o início da Copa do Mundo de 2018 em evento que contou com a presença do presidente Vladimir Putin. E as autoridades asseguraram que a suspensão de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, não terá qualquer efeito na preparação do país.

Valcke, braço direito do presidente da Fifa, Joseph Blatter, supervisionou a preparação das últimas edições da Copa do Mundo e foi suspenso na última quinta-feira sob acusações de que se envolveu em um esquema de venda de ingressos do torneio de 2014 no Brasil.

"Isso não tem qualquer efeito sobre nós, nos nossos preparativos para a Copa do Mundo", disse o ministro dos Esportes russo, Vitaly Mutko, que também é membro do Comitê Executivo da Fifa.

Mutko classificou Valcke como uma "pessoa muito profissional" e um bom conselheiro, mas disse que ele havia se tornado menos importante para a realização da Copa do Mundo de 2018 com o avanço dos preparativos.

Com investigações nos Estados Unidos e na Suíça em curso envolvendo membros da Fifa, a Rússia está preparada para mais turbulência dentro da Fifa, disse Mutko. "Devemos estar prontos para várias decisões como esta", disse.

Valcke estava previsto para acompanhar a cerimônia desta sexta-feira na Praça Vermelha, em Moscou, mas o seu lugar acabou sendo ocupado pelo diretor de competições da Fifa, Colin Smith.

Sob o pano de fundo das turbulências na Fifa, Putin disse que os preparativos da Copa do Mundo estão seguindo como planejado. O presidente da Fifa não fez referência às investigações na Fifa e nem comentou o afastamento de Valcke.

"A Rússia sempre se aproxima de eventos como este (a Copa do Mundo) de uma forma responsável", disse Putin em um vídeo. "Os preparativos para a Copa do Mundo em 11 cidades do nosso país que têm a honra de sediar o torneio estão em pleno andamento".

O Mundial será disputado entre os dias 14 de junho e 15 de julho. Um relógio em contagem regressiva para o primeiro jogo da Copa do Mundo de 2018 foi instalado na Praça Manezh, perto do Kremlin, como já havia ocorrido nos Jogos de Inverno de Sochi, realizado neste ano.

As acusações de corrupção envolvendo as vitoriosas candidaturas da Rússia e do Catar para as Copas do Mundo de 2018 e de 2022, são "uma pergunta engraçada", disse Mutko, acrescentando que está longe de ser claro que alguma infração foi cometida.

O vice-primeiro ministro Igor Shuvalov, que está supervisionando os preparativos da Copa do Mundo, garantiu que eles não serão afetados pelos problemas econômicos do país. A economia russa retraiu 4,6% no segundo trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2014.

"O governo russo vai fornecer a totalidade do dinheiro que é necessária para construir esta infraestrutura, apesar da situação econômica difícil, ainda que tenhamos que cumprir todas as nossas obrigações sociais", disse. "A ordem do presidente e a posição do governo são de que todas obrigações dia Fifa que precisamos realizar na preparação para a Copa do Mundo serão cumpridas", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.