Oliver Kahn ameaça largar carreira

Até algum tempo atrás, Oliver Kahn era unanimidade na Alemanha. O goleiro do Bayern e da seleção estava no grupo dos intocáveis do futebol do país, por suas atuações seguras e temperamento forte. Agora, a situação mudou. Kahn tem falhado, levou dez gols em seis partidas do campeonato de 2003/04 e se transformou em alvo de críticas. A nova realidade o incomoda, a ponto de admitir a possibilidade de abandonar o futebol. ?Continuo a jogar só se me sentir capaz de ter desempenho de primeira linha?, afirmou o atleta, de 33 anos, em entrevista à revista Kicker. ?Se isso não for possível, paro na hora.? Apesar da autocrítica, o melhor jogador do Mundial de 2002 (segundo a Fifa) não concorda com as análises de suas atuações recentes. ?Aceito 1% das críticas?, advertiu. ?Os 99% restantes ignoro, porque partem de pessoas que não sabem nada sobre goleiros.? A briga de Kahn com os jornais começou após o final da Copa da Ásia, quando falhou no primeiro gol do Brasil, e se agravou quando exploraram o fato de ter tido caso com uma camareira na época em que sua mulher estava grávida. Também não passou em branco a notícia de que tem problemas na vista. ?A partir do momento em que se tornaram públicos assuntos pessoais, meu desempenho não é julgado de forma objetiva.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.