Nicolas Tucat/ AFP
Nicolas Tucat/ AFP

Olympique de Marselha anuncia saída de seu diretor esportivo Andoni Zubizarreta

Ação aumenta as dúvidas sobre a continuidade do treinador André Villas-Boas, figura próxima ao ex-goleiro do Barcelona

AFP, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2020 | 20h46

O Olympique de Marselha anunciou nesta quinta-feira que o espanhol Andoni Zubizarreta está deixando suas funções de diretor esportivo, um ano antes do término de seu contrato, o que aumenta as dúvidas sobre a continuidade do treinador André Villas-Boas, figura próxima ao ex-goleiro do Barcelona.

"O OM anuncia a saída, em comum acordo, de Andoni Zubizarreta", escreveu o clube em seu comunicado, especificando que "a contratação de um gerente geral encarregado do futebol está em andamento".

'Zubi' chegou ao Vélodrome em 2016 pelas mãos do proprietário Frank McCourt e do presidente Jacques-Henri Eyraud.

"Andoni se dedicou à renovação do Olympique de Marselha (...) para estabelecer pilares sólidos (...) tanto no grupo profissional quanto no centro de treinamento", disse Eyraud no comunicado.

"Eu termino como diretor esportivo e começo como torcedor do Marselha", disse Zubizarreta no texto, agradecendo McCourt, Eyraud e Rudi Garcia, o primeiro técnico do Marselha em sua fase sob a propriedade norte-americana e que substituiu Franck Passi ao longo da temporada.

Zubizarreta, de 58 anos, termina sua etapa após uma campanha que se encerrou mais cedo devido à pandemia de coronavírus e na qual o OM terminou em segundo, o que o classifica diretamente para a fase de grupos da próxima Liga dos Campeões.

O ex-goleiro basco foi fundamental na eleição do atual técnico de Marselha, o português André Villas-Boas.

Em 15 de janeiro, o técnico português apoiou publicamente o trabalho de Zubizarreta. Naquela época, a chegada ao clube do inglês Paul Aldridge como consultor pôde ser interpretada como uma intromissão no território do espanhol.

"Eu vim aqui pela grandeza do clube e pelo Andoni Zubizarreta. Eu já disse que meu futuro está intimamente ligado ao dele", disse Villas-Boas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.