REUTERS/Eric Gaillard
REUTERS/Eric Gaillard

Olympique de Marselha oferece estádio 'para facilitar campanha de vacinação' na França

No primeiro semestre de 2020, clube já havia oferecido instalações para acolher mulheres e crianças vítimas de violência em meio ao isolamento social

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2021 | 14h09

O Olympique de Marselha, que ocupa a quinta colocação no Campeonato Francês, anunciou nesta quarta-feira que deixará seu estádio, o Vélodrome, à disposição das autoridades de saúde francesas para ser utilizado durante a campanha de vacinação contra a covid-19 no país.

“O clube propôs à Agência Regional de Saúde (ARS) oferecer as suas instalações dentro do estádio Orange Vélodrome para facilitar a organização da campanha de vacinação”, disse o Olympique, em comunicado.

Essa não é a primeira vez que a equipe de Marselha se distingue dos demais clubes franceses, ao longo da pandemia da covid-19. No primeiro semestre de 2020, o time do sul da França já havia oferecido as instalações de seu estádio para acolher mulheres e crianças vítimas de violência em meio ao isolamento social.

O Vélodrome é o segundo maior estádio da França, tendo capacidade para 67 mil torcedores. Ele perde apenas para o Stade de France, em Paris, com capacidade para 81 mil espectadores.

"As características do estádio permitem acolher a logística necessária e montar ambientes diversos, desde a consulta de pré-vacinação até às próprias sessões de vacinação, garantindo a segurança do processo", explicou o clube.

No Brasil, os estádios também serviram de postos de combate à covid-19. Fonte Nova, em Salvador, Pacaembu, em São Paulo, e o Maracanã, no Rio de Janeiro, agregaram hospitais de campanha para o atendimento de infectados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.