Olympique de Marselha tira invencibilidade do Chelsea

O Chelsea entrou em campo nesta quarta-feira, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, com a vaga já garantida nas oitavas de final. Lutava, porém, para entrar para a história da competição com uma campanha com 100% de aproveitamento. Mas acabou perdendo para o também classificado Olympique de Marselha, por 1 a 0, com um gol do atacante brasileiro Brandão.

AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2010 | 20h12

Assim, o Chelsea desperdiçou a chance de se tornar o quinto clube na história a ter 100% de aproveitamento na fase de grupos da Liga dos Campeões, ao lado de Milan, Paris Saint-Germain, Spartak Moscou e Barcelona. Apesar da derrota em Marselha, que lhe tirou a invencibilidade, o time inglês ficou na liderança do Grupo F, com 15 pontos somados e a vaga nas oitavas de final da competição.

O Olympique de Marselha também entrou em campo nesta quarta-feira já classificado para as oitavas de final. E, jogando em casa, garantiu a sua vitória somente aos 36 minutos do segundo tempo, com o gol de Brandão. Com isso, o time francês foi aos 12 pontos, na segunda colocação do Grupo F. Agora, espera sorteio dos confrontos das oitavas de final, a ser feito pela Uefa na semana que vem.

No outro jogo do Grupo F, entre dois times já eliminados, houve confusão no estádio na Eslováquia. Por conta de distúrbios na torcida, a partida foi paralisada pelo árbitro, logo no começo do primeiro tempo, por cerca de 20 minutos. Com bola rolando, o Spartak Moscou confirmou o favoritismo e, mesmo fora de casa, ganhou de virada do Zilina por 2 a 1.

Os gols do Spartak Moscou foram marcados pelos brasileiros Alex e Ibson - Majtan tinha aberto o placar para o Zilina. Com a vitória, o time russo chegou aos nove pontos, em terceiro lugar no grupo, e vai disputar agora a Liga Europa. Enquanto isso, a equipe eslovaca ficou na lanterna da chave, sem somar um ponto sequer em seis rodadas disputadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.