Olympique investe para evitar vexames

Mal terminou o campeonato francês e o Olympique vai às compras. O clube de Marselha não quer perder tempo e procura se reforçar para evitar, na temporada de 2001-2002, a repetição dos vexames que deu no último ano. Ciro Ferrara e Antonio Conte, da Juventus, além de Alex, do Saint-Etienne, e de Damian Manso, do Newell´s Old Boys são os alvos principais.O OM é um dos times mais populares da França, mas terminou o torneio de 2000-2001 na 15ª colocação, com 40 pontos. Atrás dele ficaram apenas Toulouse, St-Etienne e Estrasburgo, os três que caíram. A ameaça de rebaixamento perseguiu o clube que dominou o futebol do país nos anos 80 e início dos 90. Por isso, não faltaram crises e principalmente demissões de treinadores.O brasileiro Abel Braga abriu a lista, ao ser dispensado depois dos primeiros tropeços. Em seguida, vieram Albert Emon, Javier Clemente e Tomislav Ivic. A bagunça atingiu também o elenco, com a dispensa de jogadores como o brasileiro Marcelinho Paraíba, ex-São Paulo. E não poupou nem a diretoria, com constante troca de dirigentes. A saída desesperadora, encontrada por Robert Louis-Dreyfus, o patrão do OM, foi a de chamar de volta Bernard Tapie. O ex-todo-poderoso do Olympique, responsável pelas grandes conquistas e também pela queda, retornou com a missão de controlar o futebol e reconduzir à equipe para a elite nacional.Tapie começa a pôr em prática seu discurso de posse, quase dois meses atrás. Nos últimos dias, mandou representantes para Turim, para fechar negócio com Ferrara (34 anos) e Conte (32). Além disso, tem quase certa a compra do passe de Alex (brasileiro que se enrolou no escândalo dos passaportes falsos) e está de olho no atacante argentino Manso. Em compensação, ficará sem o liberiano George Weah, de partida. A promessa de Tapie é a de que, no mínimo, o Olympique não fará mais sua torcida corar de vergonha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.