Onaireves não esclarece ação suspeita

Durante depoimento na CPI da CBF/Nike, o presidente da Federação Paranaense de Futebol, Onaireves Moura, não soube explicar operações com ouro feitas pela entidade entre novembro de 95 e novembro de 2000 e que totalizaram US$ 328,727.81. O deputado Dr. Rosinha (PT-PR) pediu explicações ao dirigente sobre o cheque número 563640 da empresa Traffic, do Banco Sudameris, agência Rio de Janeiro, em favor da Federação, no valor de R$ 146.625,00. Onaireves também não soube explicar porque o cheque foi usado no mesmo dia para comprar ouro no mercado. De acordo com Dr. Rosinha, as informações foram passadas à comissão pelo Banco Central. ?O estranho é que o valor desta operação não foi declarado no Imposto de Renda e nem foi para os cofres da Federação?, afirmou o parlamentar paranaense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.