Divulgação
Divulgação

Once Caldas vê Corinthians favorito, mas quer surpreender

Treinador e goleiro da equipe colombiana admitem favoritismo dos brasileiros, mas garantem estar focados: '11 contra 11'

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

03 de fevereiro de 2015 | 08h37

A equipe do Once Caldas entra no confronto contra o Corinthians por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores como uma zebra e se intitula assim. Entretanto, se apega às surpresas do futebol para não entregar os pontos e promete que pode surpreender o rival nesta quarta-feira, às 22 horas, no Itaquerão.

"Claro que o Corinthians é o favorito. Não há dúvidas que é um time muito grande do futebol brasileiro e que tem sua história. Mas futebol não é só história e nome, é no campo. Por isso, esperamos fazer uma grande partida e conseguir vantagem nesses primeiros 90 minutos de um jogo de 180", disse o técnico do Once, Flabio Torres.

O goleiro Cuadrado chegou a se irritar quando questionado se o Corinthians era o favorito, pois entendeu que o repórter estava afirmando e não perguntando. "Natural que vocês pensem assim, pois a imprensa sempre fica mais para o lado do time de seu país", disse.

Quando foi avisado que era uma pergunta, amenizou, mas acabou admitindo o favoritismo do rival. "Eles são favoritos pela história. Foram campeões mundiais faz pouco tempo, mas temos que colocar a parte esportiva em campo e equiparar nos 11 contra 11."

O goleiro ainda disse que estar na fase de grupos da Libertadores é um dos principais objetivos do Once Caldas na temporada. "Temos respeito pelo rival, mas queremos fazer as coisas da melhor maneira. Nosso time quer ter a oportunidade de estar em um torneio como a Libertadores", explicou.

O vencedor do confronto ficará no Grupo 2 da Libertadores, que conta com Danúbio, do Uruguai, San Lorenzo (atual campeão do torneio), da Argentina, e São Paulo. O Once Caldas faz nesta terça-feira, às 20 horas, o reconhecimento do gramado do Itaquerão.

VISITA ILUSTRE

Os goleiros José Fernando Cuadrado e Juan Carlos Henao 'pularam o muro' da Barra Funda para reencontrar um velho conhecido: Rogério Ceni. A visita foi anunciada no site do Once Caldas como 'encontro de lendas'. Na Copa Libertadores de 2004, Henao e Ceni se enfrentaram nas semifinais e o colombiano se deu melhor: classificação dramática e, na decisão, contra o Boca Juniors, o arqueiro colombiano defendeu dois pênaltis e foi o herói do maior título da história do clube. Ele se mantém em atividade aos 43 anos e atualmente é reserva de Cuadrado. No ano seguinte, foi o são-paulino quem levantou a taça mais cobiçada das Américas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.