Ônibus da Sampdoria é atacado após derrota para o Milan

O ônibus da equipe da Sampdoria foi atacado com paus e pedras por torcedores do próprio clube ao retornar a Gênova após a derrota por 3 x 0 no sábado para o líder Milan. A Samp está ameaçada de rebaixamento.

REUTERS

17 de abril de 2011 | 10h53

A imprensa disse que janelas do ônibus foram quebradas e os jogadores receberam ameaças de morte.

"Nenhum resultado desportivo, mesmo negativo, pode justificar ações como as que aconteceram no retorno da equipe de Milão," disse um comunicado do clube.

"A situação é delicada, mas a única maneira de sair disso é permanecendo unidos."

A Sampdoria terminou em quarto lugar no campeonato italiano na temporada passada, mas a atual campanha tem sido péssima e pode estar prestes a ter um fim muito desagradável para os ex-finalistas da Copa Européia, que estão um ponto acima da zona de rebaixamento, com cinco jogos a disputar.

Logo depois de conquistar o quarto lugar em maio do ano passado, o treinador Luigi Del Neri foi para a Juventus e, em seguida, a equipe foi derrotada na qualificatória para a Liga dos Campeões pelo Werder Bremen.

A dupla de artilheiros Antonio Cassano e Giampaolo Pazzini deixou o time em janeiro para jogar no Milan e Inter de Milão respectivamente.

Os substitutos, como Federico Macheda, emprestado pelo Manchester United, fracassaram e a equipe despencou na tabela.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTITALIANOSAMPDORIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.