ONU comemora volta de Ronaldo

O jogo que marcará o retorno de Ronaldo ao futebol, no próximo domingo em Milão, deverá contribuir em cerca de US$ 500 mil (cerca de R$ 1,2 milhão) ao combate da pobreza mundial. Essa é previsão da Organização das Nações Unidas (ONU), que destinará a renda da partida a programas na África, Ásia e à América Latina. "No Brasil, o próprio Ronaldo pediu que o dinheiro fosse destinado ao programa Criança Esperança", afirmou a porta-voz do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Aziyadé Poltier-Mutal.O jogo será entre a Inter de Milão e a equipe Enyimba, campeã da Nigéria. "Esperamos que, entre ingressos e direitos de transmissão, possamos arrecadar recursos para programas sociais que são desenvolvidos nos países pobres", disse Aziyadé.Na avaliação de Ronaldo, "não poderia haver melhor forma de iniciar a temporada do que trazer para o mesmo evento duas grandes motivações: o futebol, que é minha paixão, e minha responsabilidade, como embaixador da Boa Vontade do PNUD, de lutar contra a pobreza".Segundo a ONU, cerca de 1,2 bilhão de pessoas vivem com menos de um dólar por dia e 325 milhões de crianças não vão à escola. Ainda na avaliação da organização, a pobreza mata 30 mil crianças por dia. O objetivo da Nações Unidas é reduzir esses estatísticas pela metade até 2015, mas um dos principais obstáculos é a falta de recursos para que os programas sejam colocados em prática. "Nós poderíamos fazer mais pelos países pobres, mas os níveis de ajuda financeira que temos é insuficiente", afirma Mark Brown, administrador do PNUD.Os ingressos para o jogo de domingo começaram a ser vendidos nesta terça-feira em Milão, já com um procura intensa. Os preços das entradas para a partida variam entre US$ 20 (R$ 50) e US$ 40 (R$ 100).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.