José Tramontin/OFEC
José Tramontin/OFEC

Operário bate Cuiabá, ultrapassa rival e sobe em luta por vaga no G4 da Série B

Equipe paranaense chega a oito jogos consecutivos na competição sem perder em casa

Redação, Estadão Conteúdo

07 de setembro de 2019 | 19h14

O Operário completou oito jogos sem perder dentro do estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR), ao vencer o Cuiabá, por 2 a 1, neste sábado à tarde, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado deixou o time paranaense agora com 32 pontos, entre os primeiros colocados na luta por vaga no G4 (zona de acesso), e o fez ultrapassar justamente a equipe mato-grossenses, com 31 pontos.

Além do protocolo cansativo, com execução do hino nacional e hino do Estado do Paraná, o destaque ficou para a homenagem do clube com a campanha Operário é de Todos, usando bandeirinhas diferentes no campo contra as minorias: homofobia, discriminação racial, portadores de necessidades físicas e a luta feminina pela igualdade.

O primeiro tempo começou na base do jogo de estudos. Mas, aos poucos, o Cuiabá passou a dominar as ações, tocando bem a bola e chegando com perigo no ataque. A melhor chance saiu aos 18 minutos, quando Rodolfo cobrou falta quase na linha da grande área e Rodrigo Viana saltou para espalmar.

Mas, na primeira chance real, o Operário abriu o placar. E, numa jogada ensaiada e diferente. O goleiro Rodrigo Viana fez gestos com as mãos e deu o chute para Maílton descer em velocidade. Djvan errou o quique da bola, que ficou com Maílton. Ele passou pelo goleiro, teve calma para ajeitar a bola entre dois zagueiros e chutar para as redes.

Mesmo atrás no placar, o Cuiabá não se abateu e manteve seu bom toque de bola e chegando bem na frente. Aos 28 minutos, após uma falta em direção à área, Rodrigo Viana não segurou e sobra ficou Helder, que chutou cruzado. A bola cruzou toda a pequena área e saiu do outro lado. No minuto seguinte, Rodolfo lançou Matheus Anderson nas costas da defesa, mas ele acabou bloqueado pela boa saída no chão de Rodrigo Viana.

No começo do segundo tempo, o Cuiabá chegou perto do empate. Após cruzamento de Paulinho, do outro lado Gilmar pegou de primeira e no alto, mandando a bola na trave direita de Rodrigo Viana, aos seis minutos. O time da casa foi, de novo, cirúrgico. Após cabeçada forte de Rodrigo, o goleiro Victor Souza deu o rebote e Lucas Batatinha, na pequena área, bateu no alto, estudando as redes aos 11 minutos.

O visitante não desistiu de atacar. Aos 22 minutos, Paulinho cobrou falta quase na linha da grande área e tirou tinta da trave direita do goleiro. Aos 32 minutos, Rodolfo ameaçou cruzar, mas chutou direto e exigiu que Rodrigo Viana se atirasse na bola. No lance ele se chocou com a trave e precisou ser atendido.

A pressão do Cuiabá intimidou o Operário, que preferiu reforçar a marcação, valorizar a troca de passes e manter a vantagem no placar. Mas passou sufoco no final.

Aos 44 minutos, após cruzamento na pequena área, a bola sobrou pra o complemento de Todinho, mas ele furou. Não errou dois minutos depois, após cruzamento rasteiro de Matheus Anderson e que Todinho completou de perna esquerda e no alto, fazendo 2 a 1. Os últimos quatro minutos foram de pressão do Cuiabá e apreensão da torcida nas arquibancadas.

O Operário volta a campo na próxima sexta-feira, às 20h30, contra o Oeste na Arena Barueri. De outro lado, o Cuiabá vai buscar a reabilitação diante do Paraná, sábado, às 19 horas, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA:

OPRÁRIO-PR 2 X 1 CUIABÁ

OPERÁRIO-PR - Rodrigo Viana; Maílton (Danilo Baia), Alisson, Rodrigo e Peixoto; Jardel, Índio e Marcelo; Cleyton, Felipe Augusto (Cássio Ortega) e Lucas Batatinha (Schumacher). Técnico: Gerson Gusmão.

CUIABÁ - Victor Souza; Hélder, Escobar, Anderson Conceição e Paulinho; Djavan (Toty), Alê (Marino) e Rodolfo; Matheus Anderson, Júnior Todinho e Gilmar (Escudero). Técnico: Itamar Schulle.

GOLS - Maílton, aos 22 minutos do primeiro tempo; Lucas Batatinha, aos 11, e Júnior Todinho, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Douglas Marques das Flores (SP).

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo, Alisson, Lucas Batatinha e Peixoto (Operário); Escobar, Hélder, Paulinho e Júnior Todinho (Cuiabá).

RENDA - R$ 77.365,00.

PÚBLICO - 5.129 pagantes (5.675 ao total).

LOCAL - Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.