Operário na retranca contra Palmeiras

Apesar da derrota por 1 a 0 no primeiro jogo, mês passado, em Cuiabá, o técnico do Operário-MT, Gilmar Ferreira, acredita em vitória sobre o Palmeiras, nesta quarta-feira, no Palestra Itália, pela Copa do Brasil. O time vai jogar retrancado, tentando, primeiro, evitar uma goleada e, depois, apostando na sorte para surpreender o adversário. O Operário precisa vencer com dois gols de diferença para continuar no campeonato. Já a equipe paulista joga pelo empate.No último treino antes do jogo, na manhã desta terça-feira, o técnico Gilmar Ferreira procurou trabalhar em dois pontos importantes no esquema que vai utilizar contra o Palmeiras. O primeiro foi com relação a marcação. Teme que o ataque palmeirense, principalmente com Thiago Gentil, possa criar muito perigo. Assim, Paulo Vinícius deve ser o encarregado de perseguir o jogador por onde ele estiver.A segunda estratégia são as jogadas de finalizações no campo do adversário. "Estou pedindo aos meus jogadores que tenham calma, paciência na hora do chute", avisou o técnico do Operário. "Só assim vamos conseguir o nosso objetivo que é vencer o Palmeiras e retornarmos com a classificação."Mesmo com esquema definido com todos os jogadores na marcação, o Operário vai tentar o gol em contra-ataques rápidos com Provati e Sérgio Müller. "Nós sabemos da necessidade do Palmeiras vencer e a obrigação é deles partir para cima da gente", disse Gilmar Ferreira. "Com isso, vamos aproveitar os espaços para surpreender o Palmeiras com Edno e Toni."No primeiro jogo em Cuiabá, o futebol apresentado pelo Operário-MT pode não ter sido brilhante, mas foi, no mínimo eficiente, na avaliação de Gilmar Ferreira. "No primeiro jogo criamos cinco oportunidades de marcar muito boas e perdemos todas", lamentou o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.