José Tramontin/OFEC
José Tramontin/OFEC

Operário-PR derrota Londrina e sai da zona de rebaixamento da Série B

Com gols de Felipe Augusto e Marcelo, equipe da cidade de Ponta Grossa se afasta das últimas colocações

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2019 | 22h20

O Operário não poderia pensar em um retorno melhor na Série B do Campeonato Brasileiro. No estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR), venceu o duelo regional contra o Londrina, por 2 a 0, em jogo válido pela nona rodada, e deixou a zona de rebaixamento da competição. Felipe Augusto e Marcelo marcaram os gols da partida no primeiro tempo.

O resultado levou o Operário aos dez pontos, em 15.º lugar, empurrando o São Bento para a zona do rebaixamento. O Londrina, por sua vez, saiu do G4, caindo para o quinto lugar, com 16 pontos, mesma pontuação do Botafogo-SP, time que fecha a zona de classificação. Os paulistas, no entanto, levam vantagem no saldo de gols (4 a 0).

Leia Também

Tabela da Série B

O Operário começou sufocando o adversário. Logo aos sete minutos, Lázaro perdeu boa chance em cabeceio que assustou Matheus Albino. E foi pelo alto que os donos da casa encontraram caminho para abrir o placar, aos oito. Em boa troca de passes, a bola chegou em Cleyton na direita. O meia fez o levantamento na cabeça de Felipe Augusto, que ganhou da marcação para empurrar para o gol.

Os donos da casa não diminuíram o ritmo e quase empataram na sequência em erro da defesa do Londrina. Marcondes não conseguiu cortar cruzamento e colocou contra a própria meta. Em cima da linha, Breno salvou o time visitante.

O tempo foi passando e os donos da casa ditaram bem o ritmo para evitar qualquer reação do adversário. No final do primeiro tempo, o Operário voltou a acelerar. Felipe Augusto invadiu a área e finalizou forte, mas Matheus Albino caiu bem para defender. Na sequência, porém, o goleiro do Londrina não pôde fazer nada. Marcelo recebeu nas costas da marcação em liberdade e tocou na saída do goleiro. Marcondes tentou tirar em cima da linha, mas se enrolou e colocou para dentro. A arbitragem acabou confirmou o gol para o meia do Operário.

O Londrina apostou nas novidades para buscar a reação no segundo tempo. Léo Passos e Matheus Neris, recém-contratados junto ao Palmeiras, foram a campo para oxigenar o time visitante, que teve mais posse de bola, mas não conseguiu furar o congestionado sistema defensivo do Operário. Os donos da casa colocavam todos os jogadores atrás da linha da bola e esperavam um contra-ataque para decidir o duelo.

O contragolpe do Operário não apareceu, nem a pressão do Londrina. Com isto, o jogo foi se arrastando até os minutos finais sem grandes emoções e com gritos de olé vindos das arquibancadas.

O Londrina volta a campo contra o Figueirense, na próxima sexta-feira, às 19h15, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. No sábado que vem, o Operário receberá o CRB, às 19 horas, novamente no Germano Kruger, em Ponta Grossa.

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO 2 X 0 LONDRINA


OPERÁRIO - Simão; Maílton, Lázaro, Rodrigo e Allan Vieira; Jardel, Índio, Cleyton e Marcelo (Jean Carlo); Felipe Augusto (Rafael Chorão) e Uilliam (Lucas Gaúcho). Técnico: Gerson Gusmão.

LONDRINA - Matheus Albino; Raí Ramos, Augusto, Marcondes e Breno; Anderson Leite (Artur Caculé), Germano (Matheus Neris) e Higor Leite; Paulinho Moccelin, Carlos Henrique (Léo Passos) e Anderson Oliveira. Técnico: Alemão.


GOLS - Felipe Augusto, aos oito, e Marcelo aos 41 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Daniel Nobre Bins (RS).

CARTÕES AMARELOS - Índio e Rodrigo (Operário); Matheus Neris e Paulinho Moccelin (Londrina).

RENDA - R$ 50.135,00.

PÚBLICO - 4.282 pagantes (4.502 total).

LOCAL - Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.