José Tramontin/OFEC
José Tramontin/OFEC

Operário-PR quebra sequência negativa e derruba invencibilidade do Sport

Com forte chuva e gramado pesado, time paranaense faz 2 a 1 sobre time pernambucano

Redação, Estadão Conteúdo

28 de maio de 2019 | 22h07

O Operário-PR quebrou uma sequência negativa de quatro tropeços consecutivos, nesta terça-feira, ao derrotar o Sport por 2 a 1, no Estádio Germano Krüger, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O time paranaense superou o gramado pesado, com a forte chuva que caiu em Ponta Grossa, para conquistar os três pontos. O jogo, inclusive, foi paralisado por alguns minutos, na etapa inicial, por conta de um buraco, problema que foi resolvido.

Com o resultado, o Operário saiu da zona de rebaixamento e, soma sete pontos, contra nove do Sport, que pode deixar o G4 até o final da rodada - é, por enquanto, o quarto colocado, com nove. O time pernambucano era o último invicto da competição.

O Operário começou o jogo em cima do Sport e foi logo criando uma boa oportunidade com Schumacher. De bico, o atacante parou em Mailson. O Sport não demorou para equilibrar o duelo e chegou a envolver os donos da casa.

Aos 19 minutos, em bela jogada de contra-ataque, Guilherme avançou em velocidade e deu belo passe para Sammir. O meia apareceu livre dentro da área e chutou na saída de Simão. O mesmo Guilherme teve uma grande chance de ampliar, mas arrematou em cima do goleiro do Operário.

Os minutos finais foram de abafa da equipe pernambucana. O Operário sentiu o gol e deu ainda mais espaço para o Sport. Hernane tentou e mandou rente à trave. Já na cobrança de falta de João Igor, Simão fez grande defesa.

O Operário voltou melhor para o segundo tempo e retomou as rédeas da partida. Aos 14 minutos, Lucas Batatinha foi derrubado por Cleberson dentro da área, e o árbitro assinalou pênalti. Schumacher chutou e deixou tudo igual. Mailson até tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

O time paranaense aproveitou o bom momento e o apoio da torcida para buscar a virada aos 22 minutos. Após cobrança de escanteio de Maílton, Felipe Augusto subiu sozinho e cabeceou para o fundo das redes.Após o gol, o Operário tentou buscar o terceiro, mas parou na marcação do Sport. E o time pernambucano não encontrou forças para evitar a derrota.

Na próxima rodada, o Operário enfrenta o Brasil-RS, em 8 de junho, às 16h30, no Estádio Bento Freitas, em Pelotas. No mesmo dia, às 20h30, o Sport encara o Vitória na Ilha do Retiro, no Recife.

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO-PR 2 X 1 SPORT

OPERÁRIO-PR - Simão; Maílton, Lázaro, Juan Sosa e Julinho; Chicão, Índio, Rafael Chorão (Lucas Batatinha), Marcelo (Revson) e Felipe Augusto (Robinho); Schumacher. Técnico: Gerson Gusmão.

SPORT - Maílson; Noberto, Rafael Thyere, Cleberson e Sander; Charles, João Igor (Juninho Piauiense) e Sammir; Ezequiel, Hernane Brocador (Elton) e Guilherme (Hyuri). Técnico: Guto Ferreira.

GOLS - Samir, aos 19 minutos do primeiro tempo. Schumacher, aos 14, e Felipe Augusto, aos 22 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo Nunes de Sá (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Juan Sosa, Robinho e Índio (Operário); Hyuri (Sport).

RENDA - R$ 29.435,00.

PÚBLICO - 2.964 pagantes.

LOCAL - Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.