Oposição de Teixeira quer tri do Santos

O empresário Luís Alvaro de Oliveira Ribeiro perdeu e eleição para a presidência do Santos, mas manteve a elegância. "Eu perdi a eleição, mas o Santos saiu ganhando nesse processo, pois somos apenas episódicos na vida do clube, que é muito maior do que todos nós", disse ele depois de conhecer o resultado. "Vitória nas urnas não se discute, pois ela espelha o desejo do sócio". E, como torcedor e associado, desejou uma feliz gestão a Marcelo Teixeira. "Talvez a maior alegria que ele pode me trazer na vida é a terceira estrela no nosso escudo e que vamos torcer para ganhar em Tóquio".Luís Alvaro acha que o Santos saiu fortalecido da eleição, apesar da disputa. "O importante é que o clube está coeso", comentou, defendendo a idéia de união dos dois grupos. "Essa possibilidade existe e é sempre um pressuposto". Explicou que "quando existe a democracia, há idéias divergentes, mas o Santos faz a nossa convergência".Para Luís Alvaro, ajudar o Santos é uma missão de todos os santistas. "Apresentamos um elenco de propostas e estamos dispostos a ajudar, mas não queremos cargos", disse ele, em respeito à vontade do eleitor. "O sócio é soberano e, se ele decidiu pela integridade de uma chapa, os eleitos devem assumir a responsabilidade de dirigir o time".Durante a eleição, ele brincou com Marcelo Teixeira comentando que "se preciso, eu até pinto as traves da Vila Belmiro; não sou especialista em pintura, mas se precisar, me chame, me dê uma lata de tinta e um pincel que faço o serviço pois, pelo Santos, vale qualquer coisa". E completou: "agora no anonimato de torcedor do Santos há 37 anos, eu vou estar sempre à disposição".O resultado da eleição surpreendeu Luís Alvaro, que esperava ter entre 55 e 60% dos votos. "Minha expectativa foi grandemente frustrada. Em princípio, isso é decepcionante, mas não há decepção que resista ao dever cumprido. Eu fiz a minha parte".Luís Alvaro continuará na oposição e dá o tom do que pretende fazer: "uma oposição civilizada, construtiva, que seja capaz de cobrar e, ao mesmo tempo, oferecer soluções". E garantiu: "desse papel nunca vamos nos furtar e, no anonimato da arquibancada, vamos procurar ajudar o Santos, fiscalizando, denunciando aquilo que parecer equivocado, mas com denúncias construtivas e soluções alternativas".Como qualquer torcedor santista, Luís Alvaro é exigente. "Espero que o Marcelo Teixeira dê ao Santos a terceira estrela em Tóquio no ano que vem, já que estamos classificados para a Libertadores, que o time seja novamente campeão brasileiro e não ser desclassificado no Paulista; quero que seja acrescentada mais uma taça de campeão paulista ao nosso memorial".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.