Oposição do Flamengo ignora declaração de Sampaoli e garante acordo com o técnico

A Chapa Verde ainda concorrerá à presidência do Flamengo, mas já protagoniza uma verdadeira novela no clube. Tudo por conta da troca de declarações com Jorge Sampaoli nesta terça-feira. Enquanto o treinador da seleção chilena desmente qualquer contato com a chapa, o candidato Wallim Vasconcelos garantiu que já possui um acerto para que o técnico assuma a equipe rubro-negra em 2016.

Estadão Conteúdo

01 de dezembro de 2015 | 19h09

"Se a gente ganhar a eleição, vamos ter o Sampaoli, que não será só um grande ganho para o Flamengo, mas para o futebol brasileiro", declarou Wallim em entrevista nesta terça à tarde. "Tem acordo, não há nada assinado. São várias trocas de e-mail. É como se fosse um memorando com as cláusulas de entendimento."

Horas depois de vazar a notícia de que a Chapa Verde estava prometendo Sampaoli como técnico caso vença as eleições do Flamengo, o treinador deu entrevista a uma rádio chilena negando qualquer contato com pessoas ligadas ao clube e descartando a possibilidade de assumi-lo. Este posicionamento foi tratado com normalidade por Wallim.

"Ele está sob contrato (com a federação chilena), só vai rolar se a Chapa Verde ganhar, e ele não vai confirmar até lá. É óbvio que ele está negando, por ter contrato. O que foi feito aqui, nós prometemos para ele que não vazaria. Só foi revelado hoje por que chegamos a um acordo e ficamos com medo que vazasse. Combinamos que poderia ser revelado, e assim fizemos", garantiu.

Wallim confirmou que o primeiro contato com Sampaoli aconteceu através do ex-zagueiro Gelson Baresi, o que o treinador também desmentiu, e descartou que a promessa trate-se de uma manobra para ganhar votos para a eleição. "Isso não é uma jogada política, como estão falando. Ninguém aqui vai querer perder credibilidade inventando algo como isso. O Gelson nos levou para falar com ele em Santiago. Ele disse que poderíamos continuar conversando com Gelson."

A gestão atual do Flamengo, encabeçada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, aposta na contratação de Muricy Ramalho se for vencedora no pleito, que acontecerá na próxima segunda-feira. Mas a confiança de Wallim na vitória é tamanha, que ele inclusive já conversou com Sampaoli sobre alguns jogadores do clube.

"Chegamos lá, e ele já tinha estudado todo o time do Flamengo e a base. Já tinha apontado cinco jogadores. É outro nível. Só pela possibilidade de ter o contato com a gente, já tinha estudado todo elenco profissional e o da base. Isso mostra o quão avançado é o modo de ver futebol dele. Já mostrava algumas jogadas", revelou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoJorge Sampaoli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.