Oposição tenta anular eleição na CBF

O candidato de oposição à presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Carlos Alberto Oliveira, vai entrar até a primeira semana de agosto com ação principal para anular o pleito, realizado em 9 de julho, e que está sendo questionado na Justiça. O advogado de Oliveira, Evandro Carvalho, estará no Rio na segunda-feira a fim de preparar o documento. A alegação do candidato, derrotado na última Assembléia-Geral da CBF por Ricardo Teixeira, é a de que o colégio eleitoral convocado para o pleito não atende às exigências da Lei Pelé. No início de julho, Carvalho pediu à Justiça do Rio a revisão do processo. Foi atendido em parte. A Justiça permitiu a eleição, mas intimou a CBF a dar explicações sobre as supostas irregularidades. A entidade já enviou as respostas para o Fórum da Barra da Tijuca. ?Vou aguardar agora a sentença, o que deve ocorrer até o início da próxima semana, segundo eu soube, e então entraremos com a ação principal."

Agencia Estado,

28 de julho de 2003 | 18h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.