Oposicionista defende fim das reeleições à presidência no Santos

Oposicionista defende fim das reeleições à presidência no Santos

Em lançamento de campanha, José Carlos Peres promete investir em programa para sócios e no retorno do sistema presidencialista

O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 11h08

Com o slogan "O Santos que a gente quer", a chapa Santos Vivo lançou na noite de terça-feira a candidatura de José Carlos Peres para a presidência do clube. O candidato da oposição, que divulgou suas intenções de forma oficial na cidade de São Paulo, terá como vice de sua composição o empresário Antônio Carlos Cavaco, ligado ao setor cafeeiro do País.

Entre as prioridades defendidas por Peres, que é diretor-executivo da G1 Aliança Santista, estão o fim da reeleição, o retorno do sistema presidencialista no clube, em que o presidente e seu vice exercerão de forma plena a função executiva, a eliminação da cláusula de barreira de 20% dos votos válidos para a composição do Conselho Deliberativo e a proibição a todos os conselheiros de manter negócio particular com o Santos.

Ciente dos atrasos de salários que a atual administração de Odílio Rodrigues tem enfrentado, Peres acredita que a situação financeira do clube pode ser recuperada com um programa sólido de sócio-torcedor. "A situação financeira do Santos é uma caixa preta. Mas temos condições de administrar esse clube com competência e colocá-lo no lugar de destaque que ele merece, com muito profissionalismo e seriedade", disse.

Além disso, o candidato defende que o Santos pode utilizar os estádios do Pacaembu e Vila Belmiro alternadamente, para que o time capitalize o potencial de torcida que tem tanto em sua cidade quanto na Capital do Estado. "Vamos sim utilizar o Pacaembu, mas bem estruturado, com boa oferta de serviços para o torcedor que for assistir aos jogos", explicou o candidato, que ainda destacou a construção de uma arena para o Santos como uma das metas de sua campanha.

Além de José Carlos Peres, outros quatro nomes concorrem à presidência do Santos: Nabil Khaznadar (candidato da situação), Modesto Roma Júnior (apoiado pelo ex-presidente Marcelo Teixeira), Fernando Silva (apoiado por Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro) e Orlando Rollo. As eleições para a escolha do novo mandatário do clube estão marcadas para o dia 6 de dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.