Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Organizada define pautas para reunião com diretoria do São Paulo

Independente quer conversar ainda nesta semana com o presidente Leco e com o diretor executivo de futebol Vinicius Pinotti

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

27 Novembro 2017 | 16h16

A Torcida Independente, uma das principais organizadas do São Paulo, divulgou as pautas que pretende discutir com a diretoria tricolor. Como adiantou o Estado, um grupo de torcedores, organizados e comuns, pedirá uma nova conversa, desta vez apenas com dirigentes do clube, para reivindicar espaço em decisões do time. O grupo espera falar com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e com o diretor executivo de futebol ainda nesta semana.

Dorival alerta para que o São Paulo não repita os mesmos erros em 2018

A organizada fala em uma "mudança de postura", pouco mais de um ano depois de um incidente no CT, quando um grupo de torcedores invadiu o local para protestar contra a má fase do time, e líderes acabaram sendo condenados pela Justiça por arrombarem o portão do local, furtarem equipamentos e agredirem atletas da equipe. Ainda cabe recurso.

"Não adianta ir protestar no CT, pois já fizemos isso algumas vezes na prática e os resultados foram poucos", afirma a Independente, em nota. "Nossos líderes responderam por processos criminais e as mudanças não existiram. Muito fácil nos recriminar quando dá errado e agora pedir para que nós coloquemos as caras para, novamente, fazer o errado."

Entre as pautas para a conversa com a diretoria, está o pedido manutenção de onze jogadores do elenco do São Paulo em 2018: Sidão, Militão, Rodrigo Caio, Arboleda, Jucilei, Petros, Hernanes, Cueva, Marcos Guilherme, Lucas Pratto e Brenner. O grupo cobrará mais utilização de atletas da base, e pedirá a contratação de dois laterais, dois atacantes de velocidade e um meio-campista.

 

 

NOTA OFICIAL (Posicionamento) Caminho que seguiremos Protesto Inteligente REUNIÃO COM A DIRETORIA – COBRANÇAS E PLANEJAMENTO. A Torcida Independente começou o ano com uma nova postura, a do diálogo e da cobrança inteligente.Percebemos que não adianta nada juntarmos 8.000/10.000 torcedores e ir protestar no CT, ou seja lá onde for, pois já fizemos isso algumas vezes e na prática os resultados foram poucos, perto do que queremos efetivamente. Nossos líderes responderam por processos criminais e as mudanças não existiram. Muito fácil nos recriminar quando dá errado e agora pedir para que nós coloquemos as caras para, novamente, fazer o errado. Continuando nossa mudança de postura, após reunião com a Diretoria da nossa Organizada, decidimos que soltaremos um ofício hoje no Morumbi, convocando uma reunião para quinta-feira que vem, dia 30/11, com o Presidente Leco e o Diretor de futebol Vinicius Pinotti. Formaremos uma nova comissão de torcedores (organizadas e comuns) e abriremos mais 10 vagas para torcedores do Brasil todo, que queiram participar, onde trataremos os seguintes assuntos: • Manutenção dos principais jogadores do atual elenco (Sidão, Jucilei, Hernanes, Cueva, Rodrigo Caio ,Arboleda, Pratto, Petros , Brenner , Marcos Guilherme e Militão ) utilização com frequência jogadores da base e contratações de dois laterais, 2 atacantes de velocidade e 1 jogador de meio de campo, pois teremos jogadores em seleção. • Cobraremos a transparência das contas e a atual situação financeira do clube. • Cobraremos a utilização do estatuto de forma correta e não nomeação de amigos para os cargos. Queremos profissionalismo no futebol; chega de amadores gerindo. • Queremos um marketing forte e um plano de sócios torcedores que funcione, para lotar ainda mais o estádio no próximo ano. • Queremos a manutenção dos preços populares de ingressos, para lotarmos o Morumbi novamente no Campeonato Paulista. O sorteio/escolha desses 10 torcedores de todo o Brasil será divulgada em nossas redes sociais.

Uma publicação compartilhada por TORCIDA INDEPENDENTE OFICIAL (@torcida_independente) em

Os torcedores ainda pedirão informações sobre a atual situação financeira do clube e cobrarão medidas para dar maior "profissionalismo" no futebol do clube: "Chega de amadores gerindo", afirma a organizada, em nota. "Cobraremos a utilização do estatuto de forma correta e não nomeação de amigos para os cargos."

Outra reivindicação é a manutenção em 2018 dos preços populares nos jogos do Morumbi, como aconteceu neste ano, em que o São Paulo conseguiu fazer os quatro maiores públicos do Campeonato Brasileiro em seu estádio. O grupo também pedirá investimentos no programa de sócios-torcedores. " Queremos um marketing forte e um plano de sócios torcedores que funcione, para lotar ainda mais o estádio no próximo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.