Divulgação
Divulgação

Organizada do São Paulo marca protesto para sábado: 'Chega de passar vergonha'

Maior organizada do clube convoca torcedores para protesto que será realizado no sábado, às 10h, no CT do São Paulo

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2019 | 20h06

A maior torcida organizada do São Paulo marcou um protesto para sábado, às 10h, no CT da Barra Funda, enquanto os jogadores realizam o último treino antes da partida contra o Cruzeiro. 

"Chega de passar vergonha com esses jogadores sem vontade e condições de usar nossa camisa. Chega de amadorismo dessa diretoria que está acabando com o nosso São Paulo Futebol Clube", diz o comunicado divulgado pela torcida em suas redes sociais.

Além do texto, o panfleto tem a imagem do presicente Carlos Augusto de Barros e Silva com a legenda "Fora, Leco", o apelido dele.

O São Paulo foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil na última quarta-feira, quando voltou a perder por 1 a 0 para o Bahia. Nesta quinta, o Morumbi foi pichado, e os principais alvos foram Leco e o meia Nenê.

Outro protesto também aconteceu nesta quinta-feira, realizado por apenas uma pessoa. No desembarque no Aeroporto de Congonhas, quando a delegação passava pelo saguão, o torcedor xingou os jogadores e pediu para eles "honrarem o clube". Em seguida, ele foi empurrado pelos seguranças e levou um chute.

No embarque do São Paulo a Salvador, na última terça-feira, torcedores fizeram cobranças aos jogadores e ao coordenador técnico Vagner Mancini. A equipe está há quatro jogos sem marcar um gol sequer.

O São Paulo enfrenta o Cruzeiro neste domingo, às 16h, no Pacaembu, pela sétima rodada do Brasileirão. A equipe está em quarto lugar na tabela do campeonato, com 11 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.