Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Organizada do São Paulo pendura faixa no Morumbi contra Fernando Diniz e diretoria

Novo protesto está previsto para quinta-feira, antes da partida contra o Bahia

Redação, Estadão Conteúdo

17 de agosto de 2020 | 21h14

A cada dia a torcida do São Paulo faz um protesto contra os maus resultados obtidos pelo time dentro de campo. Nesta segunda-feira, a Torcida Independente, a maior organizada, pendurou faixas na porta do Morumbi com frases contra o técnico Fernando Diniz e a diretoria, representados por Alexandre Pássaro e Raí.

Na quinta-feira, às 18 horas, antes do jogo com o Bahia, no Morumbi, previsto para ter início, às 20 horas, está marcado um protesto geral com representantes de todas as torcidas.

O inconformismo por parte dos torcedores são-paulinos começou após a eliminação da equipe nas quartas de final do Campeonato Paulista para o Mirassol, equipe que perdeu 18 jogadores durante o período de pandemia. Logo após a derrota, por 3 a 2, alguns torcedores esperaram os jogadores na saída do estádio.

No dia 3, o CT da base do São Paulo, em Cotia, onde o time profissional estava concentrado desde sexta-feira, foi alvo de um ato de vandalismo, quando homens encapuzados jogaram uma bomba do lado de fora do portão principal.

A explosão no hotel do CT quebrou alguns vidros, mas não causou ferimentos. No momento do atentado, estava sendo realizado um treinamento com todos os jogadores e comissão técnica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.