Reprodução / Twitter / Daniel Perrone
Reprodução / Twitter / Daniel Perrone

Organizada do São Paulo protesta e pede saída de Leco da presidência do clube

Grupo foi para a frente do CT em São Paulo; faixas foram estendidas em diversas cidades do Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

16 de fevereiro de 2019 | 20h02

Membros da torcida organizada Independente, do São Paulo, protestaram contra a diretoria do clube em frente ao Centro de Treinamentos da Equipe, na Barra Funda, em São Paulo. O grupo pediu a saída de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, da presidência do clube.

Segundo a entidade, cerca de 100 pessoas participaram do protesto na capital paulista. Além disso, faixas contra Leco foram estendidas em cidades do interior paulista, como Bauru e Sorocaba, e em outros lugares do país, como Brasília-DF, Goiânia-GO e João Pessoa-PB.

O clima no São Paulo está tenso desde a queda na fase preliminar da Libertadores para o Talleres, da Argentina. O time foi derrotado por 2 a 0 em Córdoba e não conseguiu reagir em casa, empatando em 0 a 0 e caindo antes mesmo da fase de grupos da competição continental.

Protestos da torcida já haviam ocorrido logo após o término do segundo jogo contra o time argentino, na saída do estádio. Na ocasião, a manifestação também foi contra o diretor de futebol da equipe, Raí, e membros do elenco como Diego Souza e Nenê.

A próxima partida do São Paulo será o clássico contra o Corinthians, no domingo, fora de casa, às 19h. O jogo será o primeiro de Vágner Mancini como técnico interino no clube, posto que ocupará até abril, quando Cuca assume o cargo - atualmente, Cuca se recupera de problema de saúde no coração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.