JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Organizadas fazem campanha para que torcedor do São Paulo não vá a Barueri

Uniformizadas estão na bronca por causa dos altos preços nos ingressos e querem boicote contra o Osasco Audax

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

03 Fevereiro 2017 | 07h03

A estreia do técnico Rogério Ceni como técnico no Campeonato Paulista será com casa vazia. Com preços salgados nos ingressos (o mais barato é R$ 100, sem contar a meia-entrada), as duas maiores uniformizadas do São Paulo divulgaram comunicado pedindo para os tricolores não irem à Arena Barueri para o duelo com o Osasco Audax no domingo, às 17h.

As organizadas pediram aos torcedores que, inclusive, nem apareçam no entorno do estádio, pois a ideia é valorizar o duelo da segunda rodada, no Morumbi. Para os são-paulinos, a meta é fazer do jogo contra a Ponte Preta, dia 12, a “estreia” de Ceni em casa e os ingressos com preços populares já estão sendo vendidos.

Para o zagueiro Maicon, não é hora de entrar em polêmica sobre o preço dos ingressos. “Não cabe a mim falar, pois o mando de campo é deles. Claro que queremos o apoio da nossa torcida. Se forem, ficaremos felizes. Se não forem, também. Com torcida ou não, vamos com força máxima”, disse.

Na última parcial de ingressos divulgada pelo Audax, haviam sido vendidos apenas 1.270 bilhetes. Um patrocinador do clube, o Lopes Supermercados, inclusive, comprou uma carga de entradas para fazer uma promoção com torcedores. A campanha diz que as 100 primeiras pessoas que gastarem mais de R$ 100 em compras no estabelecimento ganharão um ingresso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.