Os projetos ousados de Cilinho

A saída de Raí não impedirá que seus projetos sejam implantados no departamento de futebol amador do São Paulo, garante Otacílio Pires de Camargo, 63 anos, o Cilinho, coordenador da área. ?Os projetos são bons, ligados à parte educacional das crianças e vamos implantá-los. Raí foi meu jogador e sei de seu valor?, diz. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

31 Agosto 2002 | 09h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.