Divulgação
Divulgação

Osasco Audax faz 6 a 1 no Red Bull na maior goleada do Paulistão

Com três gols de Rafael Longuine, time de Campinas fez 6 a 1

Estadão Conteúdo

06 Março 2015 | 21h46

Com uma atuação primorosa, o Osasco Audax goleou o Red Bull Brasil por 6 a 1, nesta sexta-feira à noite, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na abertura da oitava rodada do Campeonato Paulista. É a maior goleada da competição. Com três gols, Rafael Longuine ainda assumiu a liderança da artilharia, com sete bolas da rede, uma a mais do que as conseguidas por Alexandre Pato, do São Paulo, com seis.

O resultado deixou o Osasco Audax com 10 pontos, em terceiro lugar do Grupo B, atrás da Ponte Preta, com 14, e Corinthians, com 16. Após sofrer três derrotas em quatro jogos, o Red Bull Brasil acende a luz amarela, permanecendo com oito pontos, em quarto lugar do forte Grupo A. Com o resultado, o técnico Maurício Barbieri também pode perder o emprego.

Pressionado pelos maus resultados, Barbieri promoveu quatro mudanças no Red Bull. Mas acabou sendo vítima de um adversário de fácil toque de bola, com muita velocidade e eficiente nas finalizações.

O início do Audax foi arrasador. Em apenas dez minutos criou quatro chances de gols e aproveitou duas de. O primeiro aos três minutos, quando sem marcação Gilsinho soltou a bomba com efeito. O goleiro Gabriel Leite espalmou para o lado errado e Matheus pegou o rebote e completou para as redes com um leve toque.

Aos 10 minutos, William Magrão saiu jogando errado e Matheus ligou Ytalo pelo lado direito da área. Ele cruzou e Rafael Longuine completou de chapa de pé para as redes. Atônito, perdido com a pressão do visitante, o Red Bull saiu ao ataque, mas, nervoso, exagerou nos chutes para fora. Aos 24 minutos, o Audax ampliou. Longuine entrou livre na área pelo lado esquerdo e chutou colocado no canto esquerdo.

O experiente Edmilson diminuiu aos 44 minutos, quando foi lançado pela esquerda e bateu colocado na saída do goleiro Felipe Alves. Daí o técnico Fernando Diniz fez seu "show de destempero". Invadiu o campo e reclamou de uma possível falta. Em seguida se desentendeu com o técnico Maurício Barbieri. De forma correta, o desequilibrado Fernando Diniz foi expulso.

O Red Bull voltou sem mudança no segundo tempo, também sem futebol e sem preparo psicológico. Aos três minutos, o lateral Helder foi expulso por cometer falta violenta e receber o segundo cartão amarelo. Três minutos depois, aos seis, saiu o quarto gol do Audax. Léo Bahia chutou de longe, Gabriel Leite rebateu de novo e Samoel, que tinha entrado no lugar de Ytalo, completou para as redes.

Daí bateu desespero. O experiente atacante Edmilson fez falta violenta nas pernas de Didi e recebeu direto o cartão vermelho, deixando o Red Bull com dois jogadores a menos aos 23 minutos. O técnico Barbieri, sentindo a corda no pescoço, reclamou de forma errada e também foi expulso. Curiosamente, passou rente ao alambrado e trocou algum "elogio" com Fernando Diniz, que não poderia estar naquele local.

De forma inteligente, o Audax manteve seu ritmo e marcou mais dois gols. Aos 34 minutos, após troca de passe, Pedro Paulo viu Gabriel Leite adiantado e tocou por cima. Um golaço. Dois minutos depois, outro belo gol, de novo, de Rafael Longuine. Ele driblou dois adversários na frente da área e bateu colocado.

Agora na nona rodada, o Red Bull vai tentar a recuperação diante do Rio Claro, terça-feira, às 19h30. Na quarta-feira, o Audax vai enfrentar o Mogi Mirim, às 19h30, em Osasco.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRASIL 1 X 6 AUDAX

RED BULL BRASIL - Gabriel Leite; Éverton Silva, Anderson Marques, Fabiano Eller e Helder; William Magrão, Carlinhos e Lulinha (Marcelo); Geraldo (Wilson Júnior), Edmílson e Raul (Gustavo Scarpa). Técnico - Maurício Barbieri.

AUDAX: Felipe Alves; Didi (Rondinelly), Francis e Léo Bahia; Marquinho, André Castro, Camacho, Rafael Longuine e Matheus (Bruno Paulo); Gilsinho e Ytalo (Samoel). Técnico - Fernando Diniz.

GOLS: Matheus, aos 3, Rafael Longuine, aos 10 e aos 24, e Edmílson aos 44 minutos do primeiro tempo. Samoel, aos 6, Bruno Paulo, aos 34, e Rafael Longuine, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza.

CARTÕES AMARELOS - Helder, Everton Silva, Anderson Marques e Fabiano Eller (Red Bull); Ytalo, Samoel, Matheus e Gilsinho (Audax).

CARTÕES VERMELHOS: Helder e Edmilson (Red Bull).

RENDA E PÚBLICO: Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Mais conteúdo sobre:
futebol Paulistão Red Bull Brasil Audax

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.