Oscar Tabárez deve continuar no comando da seleção uruguaia

Técnico de 67 anos, há oito à frente da equipe nacional, já tem um acordo inicial com a Associação Uruguaia e deve ficar até 2018

O Estado de S. Paulo

20 de agosto de 2014 | 17h49

A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) informou que chegou a um "acordo inicial" com o técnico Oscar Tabárez para que ele continue à frente da seleção do país até a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. O presidente da AUF, Wilmar Valdez, visitou Tabárez em casa na terça-feira - o técnico de 67 anos passou recentemente por uma cirurgia na coluna, a segunda em menos de um ano.

Dirigente e treinador chegaram um "princípio de acordo econômico" e seguem avançando nas negociações, porque faltam "alguns detalhes" para a efetivação do novo contrato, disse Valdez.

Tabárez está à frente da seleção uruguaia há oito anos e seu contrato com a AUF terminou assim que a equipe foi eliminada da Copa do Mundo no Brasil, nas oitavas de final, ao perder para a Colômbia.

Com o técnico, o Uruguai alcançou o quarto lugar na Copa da África do Sul, em 2010 e ganhou a Copa América de 2011. Tabárez também é o coordenador da seleção juvenil do Uruguai, o único país sul-americano a garantir classificação para todos os Mundiais da categoria.

Enquanto a situação de Tabárez não é totalmente definida e ele ainda se recupera da operação pela qual passou, o Uruguai será dirigido por Mario Rebollo e Celso Otero nos amistosos contra Japão e Coreia do Sul, nos dias 5 e 8 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.