Yuri Kadobnov/AFP
Yuri Kadobnov/AFP

Oscilante em preparação, Alemanha chega à Rússia para buscar 5º título mundial

Seleção alemã desembarca em Moscou para deixar polêmicas e resultados negativos para trás

Estadão Conteúdo

12 Junho 2018 | 17h26

Em busca de seu quinto título mundial, a Alemanha desembarcou nesta terça-feira na Rússia para a disputa da Copa do Mundo. Os atuais campeões da competição saíram de Frankfurt e chegaram em Moscou, onde a equipe fará sua preparação.

+ Estudo aponta que Brasil bate a Alemanha na final e conquista a Copa

+ Lopetegui é anunciado como técnico do Real Madrid e deixará a Espanha após a Copa

Apesar de ser uma das favoritas ao título, a equipe do técnico Joachim Löw oscilou nas últimas quatro partidas realizadas antes do torneio. Empatou com a Espanha (1 a 1), perdeu para o Brasil (1 a 0) e para a Áustria (2 a 1) e, no duelo mais recente, na última sexta-feira, venceu a Arábia Saudita por 2 a 1 em um jogo no qual por pouco não sofreu o empate nos minutos finais.

Além de certa dificuldade dentro de campo, a Alemanha precisa contornar uma crise fora dele. Isso porque os meio-campistas Mesut Özil e Ilkay Gundogan, ambos de ascendência turca, manifestaram apoio ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, com fotos publicadas em maio. Gundogan, inclusive, foi vaiado na partida contra os sauditas.

Na disputa dentro das quatro linhas, os principais destaques do time alemão são, além de Özil (Arsenal), os meio-campistas Toni Kroos (Real Madrid), Sami Khedira (Juventus) e o atacante Thomas Müller (Bayern de Munique).

 

A principal ausência da lista de convocados é Leroy Sané. Preterido por Löw, o meia-atacante de 22 anos venceu o Campeonato Inglês pelo Manchester City e foi eleito o jovem do ano pela Associação de Jogadores Profissionais da Inglaterra.

Pelo Grupo F, a Alemanha estreia na Copa no domingo, às 12h (de Brasília), contra o México, em Moscou. A segunda partida será diante da Suécia, dia 23, e a terceira diante da Coreia do Sul, dia 27, no encerramento da fase inicial.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.