Osmar Loss assume Inter e prega mudança de postura

Em seu primeiro dia, Loss aponta necessidades do time

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 13h09

PORTO ALEGRE - A quarta-feira marcou o primeiro dia de trabalho de Osmar Loss como técnico do Internacional. Ele assumiu a equipe interinamente no lugar de Fernandão, demitido na última terça após três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro. Mais do que alterações táticas ou de jogadores, o novo treinador apontou a necessidade de mudança de postura para o confronto diante da Portuguesa, neste domingo, no Beira-Rio, pela penúltima rodada da competição.

"O primeiro objetivo é mudar a postura com que estamos jogando. Precisamos resgatar os resultados e fazer um grande jogo em casa contra a Portuguesa. Isso vai ser muito importante para a nossa sequência. Vou conversar bastante com os atletas e propor algumas ideias táticas, mas vai depender de como eles vão recebê-las. Não vou fazer mudanças drásticas que o time não possa suportar no momento", declarou.

Sem "mudanças drásticas", Loss deve escalar uma equipe próxima à que entrou em campo na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, no último domingo. No entanto, o treinador não poderá contar com os laterais Nei e Fabrício, suspensos. Pela direita, ele testou nesta quarta-feira Elton e Nei, enquanto pela esquerda Massari e Romário foram observados.

No meio de campo, Josimar treinou na vaga de Guiñazu, que está com a seleção argentina, e no ataque Rafael Moura ocupou o lugar de Leandro Damião, convocado por Mano Menezes. No entanto, os dois titulares devem estar de volta diante da Portuguesa e, com isso, a equipe escalada teria: Muriel; Nei (Elton), Índio, Rodrigo Moledo e Romário (Massari); Ygor, Guiñazu, Fred e D''Alessandro; Forlán e Leandro Damião.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInterOsmar Loss

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.