Francis R. Malasig/EFE
Francis R. Malasig/EFE

Osorio diz que jogo com a Suécia é chance de mostrar o futebol mexicano ao mundo

Time mexicano quer garantir liderança do grupo e precisa apenas de um empate no jogo desta quarta-feira, às 11h

Estadão Conteúdo

26 Junho 2018 | 11h46

O técnico Juan Carlos Osorio fez muitos elogios à seleção do México que está na Rússia para disputar a Copa do Mundo. Após duas vitórias e seis pontos conquistados no Grupo F, a seleção precisa apenas de um empate para garantir vaga nas oitavas de final e a primeira posição da chave, em partida contra a Suécia, às 11 horas (de Brasília) desta quarta-feira, em Ecaterimburgo.

+ Ochoa mostra otimismo no México: "Sonhamos seguir até o último dia da Copa"

+ Chicharito iguala marca de Luiz Hernandez em Copas e divide méritos

+ Osorio enaltece vitória do México e diz que relaxamento é normal

"Antes do Mundial, o único questionado era eu. Nosso elenco tem grandes jogadores e, para muitos, é a melhor geração da história do país. Não me surpreende o que conseguimos até agora e seguimos construindo um time capaz de competir no ataque e na defesa", disse Osorio em coletiva de imprensa concedida nesta terça-feira, em Ecaterimburgo.

O treinador afirmou que a seleção não tem medo de ninguém. "Temos coragem para jogar e disputar cada bola. Contra a Alemanha, tivemos coragem de jogar contra a seleção atual campeã do mundo. Nós temos uma grande oportunidade contra a Suécia de mostrar ao mundo que o futebol mexicano tem muito a contribuir", disse Osorio.

Ao lado do treinador na coletiva, Javier Hernández aprovou que uma frase motivacional dele antes da Copa se tornou popular no México. Em entrevista ao canal em espanhol da ESPN, em março, o atacante falou palavrões para pedir que a seleção pense grande durante a disputa do torneio.

 

"Que bom que virou um tema. Aqui temos sete jogadores no elenco que nem entraram em campo. Imaginar um resultado importante nos permite ajudar nos treinamentos, mesmo sem disputar os jogos. Que sejamos valentes para levar isso a cabo. No físico e no emocional", afirmou "Chicharito", o maior artilheiro da história da seleção mexicana, que marcou um gol na vitória por 2 a 1 sobre a Coreia do Sul, no sábado, em Rostov.

Se o México empatar contra a Suécia, ficará fora de alcance do rival desta quarta-feira e da Alemanha, equipes que somaram três pontos após duas rodadas. A seleção mexicana pode se classificar com derrota, mas a vaga seria decidida nos critérios de desempate se a seleção alemã vencer a Coreia do Sul.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.