José Méndez/EFE
José Méndez/EFE

Osorio diz que o México não vai se acomodar depois da vitória sobre a Alemanha

Mexicanos enfrentam a Coreia do Sul neste sábado, ao meio-dia (de Brasília)

Estadão Conteúdo

22 Junho 2018 | 15h14

O técnico Juan Carlos Osorio garante que o México não vai entrar com salto alto na partida contra a Coreia do Sul, ao meio-dia (de Brasília) deste sábado, em Rostov, na Rússia. A seleção mexicana vem de vitória surpreendente sobre a Alemanha, por 1 a 0, conquistada no último domingo, no estádio Luzhniki, em Moscou.

+ México chega a Rostov preocupado com Coreia do Sul e com os gritos de sua torcida

+ Mexicanos 'esquecem' vitória sobre Alemanha e miram Coreia por 1º lugar no grupo

"Nós não vamos dormir sobre nossas conquistas. Temos um grande grupo de profissionais e entendemos nossas responsabilidades, existem grandes expectativas sobre nós. Não podemos cair em uma zona de conforto", afirmou Osorio em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, em Rostov.

De acordo com o técnico colombiano, basta ao México repetir o que vem dando certo. "Não podemos nos esquecer das coisas que nos renderam o primeiro lugar nas Eliminatórias da Concacaf e nos permitiram fazer uma grande partida contra a Alemanha", disse Osorio.

Capitão da seleção mexicana, o veterano Andrés Guardado reforçou as palavras do comandante. "Não ganhamos nada até agora. Não deram mais pontos para a gente porque vencemos a seleção alemã", afirmou o jogador de 31 anos, que em 2018 disputa a quarta Copa do Mundo pelo México.

 

Para Guardado, o caminho para a vitória passa pelas laterais. "Temos qualidade pelos lados, onde a Coreia do Sul não marca tanto, porque é uma seleção que protege muito o meio. Teremos o 'Chucky' Lozano nesse setor, além de Javier Aquino e Jesús Corona para entrar no segundo tempo", comentou o meio-campista do Betis.

Depois de enfrentar a Coreia do Sul, a seleção mexicana terá ainda mais um jogo para fazer no Grupo F. A equipe treinada por Osorio vai fechar participação na primeira fase contra a Suécia, às 11 horas (de Brasília) da próxima quarta-feira, em Ecaterimburgo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.